Minha Namorada Com Outro Pela 1° Vez.


Meu nome é Marcio e de minha namorada é Ana. Ela é muito bonita, nada de exagero, uma delicia, mas é normal, baixinha, uma bunda redondinha, peitinho pequeno e um rosto lindo.

Fui seu 1° namorado, quando começamos a namorar eu tinha 17 e ela 16 anos, não demorou muito e começamos a transar, mas tudo normal, depois de uns quatro anos de namoro consegui um trabalho em São José do Rio Preto – SP, cidade perto da que morávamos, então me mudei e aluguei um AP, com pouco tempo ela também conseguiu um trabalho e se mudou, enfim começamos a morar juntos.

Fazíamos sexo praticamente todos os dias, e cada dia ficava mais quente a coisa, ela começou a se soltar e fazer de tudo comigo na cama, chupava, metia de todas as formas, mandava eu goza na boca dela, comer seu cuzinho e gozar dentro dele, começou a se transformar em uma putinha em nosso AP.

No dia de seu aniversario, em junho do ano passado, saímos pra um barzinho (Zero Grau, quem é de Rio Preto conhece) e depois fomos pra um motel, estava metendo nela e na televisão passando dois caras comendo uma loirinha, como ela também é loira, na hora me veio ela na cabeça dando pra eles, estava comendo o seu cuzinho com ela de quatro, na televisão mostrava a loirinha de quatro com uma cara comendo o cu dela e o outro com a pica em sua boca.

Coloquei meu dedo em sua boca e falei baixinho no seu ouvido, imagina que meu dedo é aquela pica do filme, pra minha surpresa ela começou a chupar meu dedo e falar que adoraria dois varas só pra ela, nessa hora fiquei doido de tesão e notei que ela mais ainda.

Depois de uns 5 min. fudendo o cuzinho dela, e ela falando que queria outra pica na buceta ou na boca, não aguentei e gozei, ela deitou na cama abriu a bunda e falou:
- Imagina se fosse à porra daquele cara do filme, como eu já tinha gozado falei pra ela:
- Não você é só minha. - então ela falou:

- O que você acha? Estou brincando, nunca faria isso.

Tomamos banho e fomos embora, depois desse dia todas as nossas transas fantasiávamos ela dando pra dois homens, mas sempre na cama, depois não tocava mais no assunto. 

Um amigo nosso chamado Marcelo, nos convidou para ir até uma chácara que ele havia alugado pra passar o fim de semana, fomos no sábado bem cedo para aproveitar bastante. Levamos roupa no caso de precisar posar lá, pois é um pouco longe da cidade, chegamos lá não tinha muita gente não, o Marcelo com a namorada e mais alguns amigos nossos, a maioria casal.

Por voltas das 13hs, depois de varias cervejas e algumas doses, fomos para piscina, a Ana (minha namorada) colocou um biquíni vermelho q ela tem, o biquíni é bem pequeno, não chega ser um fio dental, mas é bem curtinho na bunda, ficamos na piscina quase todos. Um entrava, ficava um pouco e saia para pegar cervejas, e assim ficamos o dia todo. Em dado momento minha namorada deitou – se na beira da piscina, colocou a calcinha no rego e ficou tomando sol, mas até então normal, pois ela sempre faz isso para marca ficar menor.

Por volta das 16hs chegou um amigo do Marcelo sozinho, nos cumprimentou e já deu uma olhada na bunda da Ana. Depois foi buscar cerveja, eu como já estava meio alterado por causa da bebida, falei pra ela:

-Mor, você viu como o amigo do Marcelo olhou pra sua bunda? Ela falou:

- Se acha? Nem me olhou.

Então ele veio, entrou na piscina também e começamos a conversar. Ele se chamava Caio, muito gente boa, papo vai papo vem, eu percebi que ele não parava de olhar pra Ana. Minha pica estava ficando dura, então a Ana se levantou e foi pra cozinha buscar uma bebida, ele não parou de olhar pra bunda dela na minha frente e por incrível que pareça estava adorando aquela situação. 

Por volta das 20hs todos começaram a ir embora, falamos para o pessoal ficar e dormir na chácara, mas ninguém quis, disseram que voltavam no outro dia. Exceto Caio, que disse que não tinha nada para fazer em casa, então ficaria lá com a gente. 

Ficamos na varanda conversando e tomando cerveja, então minha namorada foi até a cozinha buscar um vinho, nessa hora ela ainda estava com a parte de baixo do biquíni e com uma camiseta, mais uma vez o Caio ficou secando aquela bunda gostosa dela. Quando ela voltou foi colocar o vinho na mesa e virou a bunda pra mim, vi que ela tinha colocado a calcinha no rego novamente, comecei a perceber que ela estava querendo provocar o Caio. 

Na hora minha pica ficou muito dura, continuamos a beber e ,depois dela ter tomado quase a garrafa toda de vinho, começou a ficar soltinha: toda hora dava uma desculpa e se levantava, passava se esfregando em mim e se mostrando para o Caio. 

Conversa vai ,conversa vem, começamos a falar de namoro, sexo e tal. Quando Caio perguntou se agente brigava muito ou se nos dávamos bem, falei pra ele que não brigávamos muito, só coisa normal de casal. Então a Ana olhou para ele e fala: 

- Nós nos damos muito bem, principalmente na cama. 

Todos riram um pouco e ficou aquele clima de tesão no ar, o Caio se levantou e foi ao banheiro, olhei pra ela e falei: 

- Amor você tá muito safadinha hoje hein? Então ela falou:

- Hoje não, eu sou safada, sua safadinha. Nisso meu pau ficou uma pilha, ela veio sentou de frente no meu colo e começo a me beijar e eu já mandei a mão na bunda dela. 

O Caio abriu a porta do banheiro, tentei tirar ela de cima de mim e ela não saiu, falou no meu ouvido baixinho para esperar ele chegar que ela sairia. Quando ele chegou onde estávamos ela se levantou e sentou no meu colo, mas de frente para ele, então ele disse: 

-Gente estou atrapalhando alguma coisa? Falei:

-Nada, fica tranquilo! Só estávamos matando a saudade um pouco, hoje ficamos o dia todo sem nos beijar. 

Mais uma vez a Ana solta uma:- Sem beijar e sem meter. 

O Caio ficou sem graça e falou assim: - Isso é complicado, já faz uns dois meses que não sei oque é isso... todos rimos e continuamos a conversa. 

Como a Ana estava sentada no meu colo, mas de frente para ele, Caio não parava de olhar no meio das pernas dela. Entre um copo de vinho, cerveja e outro ela começou a rebolar no meu pau e conversar com ele, abriu as pernas e ficou esfregando a buceta no meu pau, nisso Caio que estava de sunga, também não fez questão de deixar a mostra que estava de pau duro. 

Meu tesão estava a mil, o Caiu meio sem graça se levantou e foi no banheiro de novo, e mostrou aquela pica enorme e dura por dentro da sunga. Minha namorada falou assim: 

- Mor quero meter aqui, na frente do Caio, vamos? Olhei pra ela e falei:
- Você quer dar pra ele também? Ela disse: Não só mostrar para ele como você mete gostoso.
Falei: você vai ter coragem de fazer isso? Ela: Não sei, espera ele chegar que veremos. 

Caio voltou, se sentou em nossa frente de novo, a Ana ainda sentada no meu colo. 

Coloquei a mão na sua bucetinha e tirei a calcinha um pouco de lado para ele ver... Ele meio sem jeito, olhava e virava o rosto, a Ana olhou pra ele e falou assim: 

-Caio fecha o olho um pouco.
Ele: Por que?
Ela: - Para eu poder sentar no pau do meu namorado que esta muito duro.
Não acreditei no que estava ouvindo.
Ele: Pode sentar não ligo, faz de conta que não estou aqui. 

Então ela tirou a calcinha de lado, sentou bem gostoso no meu pau e ficou assim por algum tempo, se levantou tirou toda o roupa e sentou de novo, e ficou olhando pro Caio com aquela cara de safada. 

Então o Caio tirou o pau para fora e começou a bater uma punheta, ela então se levantou, ficou de quatro na mesa e pediu para eu comer ela. Comecei a fude-la na mesa enquanto o Caio olhava e batia uma... De repente ele se levanta, vem perto da gente e fala :

- Não posso comer essa buceta gostosa um pouco também não? Eu olhei para ele e falei :
-Depende dela, se ela quiser... Antes dele falar qualquer coisa para ela, ela saiu da posição que estava, foi pro lado dele, começou a beija-lo e chupa-lo todo. Então o colocou sentado em uma cadeira da área e começou a chupar a pica dele. Não acreditei no que estava vendo, mas o tesão era maior que qualquer racionalidade naquela hora. 

Fui por trás dela e comecei a meter naquela xaninha toda molhada enquanto ela chupava a pica do Caio. Logo ela se levantou e sentou no pau dele, e começou a chupar minha pica, não estava aguentando de tesão, saiu dali, sentei em uma cadeira e fiquei só olhando ela sentada no pau dele. 

Ela saiu de cima, foi para mesa novamente e ficou deitada de costas, então ela falou para mim: - Amor posso dar o cu pra ele? Eu: -Se você quiser... Ela olhou para ele e falou: -Vem comer meu cu bem forte, vem? 

Ele grudou bem forte no cabelo dela, deu uma cuspida na cabeça da pica e foi colocando no cuzinho dela, foi bem de vagarzinho no começo, depois começou a fude-la bem forte, até que não aguentou e encheu o cu dela de porra. 

Ele saiu de cima dela e foi para o banheiro, ela olhou pra mim e falou assim: Amor, vamos para o quarto agora para você terminar de fuder sua puta, só o Caio não deu conta não. 

Fomos para o quarto, ela colocou a mão na bunda, soltou a porra dele e passou em seus peitos, se deitou e falou assim: - Vem amor, vem sentir o cheiro de outro macho. 

O tesão era tanto que fui e cai de boca nos seu peitos, chupei ela todinha, sua buceta toda fudida e seu cu todo cheio de porra do Caio, então comecei a fuder sua buceta, fiquei metendo no seu cu e na buceta, depois de uns 20 minutos ela gozou. Eu meti mais um pouco e enchi sua buceta de porra.
Caímos na cama os dois exaustos, olhei para ela e falei: - 

- Amor, você é muito vagabunda! Que loucura fizemos... Ela olhou para mim e falou:
- Amor foi só uma fantasia que realizamos, não muda em nada o amor que tenho por você, você é e sempre vai ser o homem da minha vida, nos beijamos bastante, levantamos e tomamos um banho. 

Voltamos para fora, o Caio estava sentado fumando um cigarro. Olhei para ele e falei: - Caio, isso foi só uma aventura nossa, espero que não saia daqui. Ele falou para eu ficar tranquilo, que por ele ninguém saberia nunca. 

Isso já se passou há uns três meses, nunca mais fizemos nada parecido, mas em todas as nossas transas lembramos do acontecido e gozamos muito juntos. 

Não programamos nada com outra pessoa ainda, mas se acontecer casualmente igual com o Caio, vai ser ótimo. 

Abraço A todos. 

Casalmrp@hotmail.com.br
Ocorreu um erro neste gadget