Vendo-a Gemer e Gozar

Blog de Contos Eróticos
Desde que nos conhecemos que estamos planejando uma festinha sacana, e depois de dois anos fomos a um hotel em Porto Seguro, e conseguimos realizar nossa fantasia, que era de sexo com um desconhecido.

No bar da piscina do hotel, depois de chegarmos da praia e já ter tomado umas cervejas e muito sol, ficamos aproveitando o final de tarde. Começamos a falar da fantasia e Márcia me confessou que naquele dia estava com fogo para trepar feito louca, e decidimos que iria ser ali mesmo que iríamos começar a caçada.

Havia duas mesas com alguns casais e solteiros, animados, bebendo e um dos caras começou a olhar Márcia mais insistente quando ela passava de biquíni, alias um fio dental bem sacana. O cara já estava inclusive a meia bomba e dava para ver sob a sunga.

Fomos para uma mesa mais reservada e pedi ao garçom que chamasse o rapaz até lá. Ele chegou meio desconfiado e fomos direto ao ponto. “Cara, estamos querendo uma fantasia, e você está com tesão na minha mulher, você quer subir um pouco até nosso quarto?” O cara ficou meio atrapalhado, mas concordou e subimos direto.
No elevador mesmo Márcia começou a agarrar o cara e deixá-lo louco. Entremos no quarto e expliquei, queria apenas olhar e deixar eles se divertirem, mas ele teria que mostrar que ia valer a pena.

Márcia foi para o chuveiro, tirar a areia da praia e voltou apenas de toalha, mito gostosa. Me sentei na poltrona e comecei a ver ela preparar um uísque para eles outro para mim. O cara que se chama Jorge tirou a camisa e ficou apenas de sunga, recostado na cama e Márcia perguntou o que ele queria primeiro, uma boa chupada ou queria chupar a bucetinha. E já foi se encostando engatinhando de quatro nua e linda. Jorge me perguntou, posso foder mesmo sua mulher? Claro, quero ver a gozada mais louca dela agora. Quer ver ela gemer no pau de um desconhecido? Vou arrebentar esta bucetinha e ela vai adorar. Márcia chamou logo o cara para a língua embaixo, se abriu toda e puxou a cabeça dele para a buceta.

Márcia gemia muito gostoso e rebolava, esfregando a cara dele na buceta. O cara tirou a sunga e começou a bater uma punheta enquanto chupava ela, mais alguns minutos e ela se virou de quatro para chupar o pau dele recostado na cama. Eu já estava quase gozando de ver, imagine Jorge. A suspeita da sunga se confirmou, Jorge que cabeção de pau você tem! E lambia e mordia aí eu também entrei e comecei a chupar a bucetinha e o rabinho dela de quatro.

Márcia que estava tontinha sentou na cacetão e encaixou até a metade de uma vez, deu um gemido “putz, vai me arrombar toda esta picona”, mais continou a rebolar e meter.

Me afastei e fiquei olhando a brincadeira. Ela se virou e foi sentando no pau, de costas para Jorge, que pode ver de perto aquela bunda gostosa e bronzeadinha. Márcia tem uma bunda linda, depiladinha e um cuzinho rosa que é um negócio de louco. Dedinho do cú, polegar esfregando, adivinha o que aconteceu. Ela tirou da buceta e se jogou de quatro pedindo:

-Fode meu cu de um jeito bem sacana, mas mete tudo. Jorge deu uma lambidinha na entradinha, botou um dedinho, acostumou e foi enterrando. Márcia rebolava e gemia feito um bicho, enquanto esfregava o grelinho e dava uma gozada linda.

- Fode esta bunda seu viado, mete tudo no meu cú... Foi o bastante para Jorge também derramar o leite nas costas dela e se largar.

Pedi a ele para tomar uma ducha e ir embora. Voltei para a cama com Márcia e fomos continuar a festa, ela estava totalmente larga na buceta e no cú, aquele pau arrombou minha mulherzinha toda e eu meti na bundinha mais uma vez e deixei meu leitinho quente lá no fundo, eu posso.

Conto erotico recebido por email by Márcia e eu

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget