Festa que Acabou em Festa


Quando minha namorada Nicole me contou que escreveu um conto sobre o nosso namoro, nem acreditei! Vim correndo aqui ver, e adorei que ela ainda guarda na lembrança os bons e safados momentos que passamos juntos.

Nossa, quanta saudade disso. Mas quem sabe ela se toca que realmente eu a amo e volta pra mim? Aguardem novidades, eu informarei tudo aqui pra vocês. Bom, deixa eu me apresentar: Meu nome é Mauro, tenho atualmente 21 anos, e hoje moro junto dos meus pais para São Paulo.

Tenho 1.81m, 78k, olhos e cabelos castanhos. A Nicolle é tão safada, tão fogosa que teve uma vez que a chamei para ir a uma festa de um amigo meu num bar em Pinheiros. Passei na casa dela e ela estava maravilhosa - como de costume. Quando ela ler isto, com certeza vai pintar um sorriso maroto no rostinho dela. Estava de vestidinho preto de tubinho, uma meia preta nova e um sapato de salto. Super discreta e maravilhosa, com o cabelo todo arrumado.

Ia com certeza chamar a atenção de todos. No caminho, eu que ainda hoje não resisto ao seu encanto, fui tratando de passar as mãos nas suas coxas... Acariciá-la do jeito que ela mais adora. Ela entendendo minhas intenções abriu as suas pernas e deixou que eu notasse algo maravilhoso. Ela estava sem calcinha! Hummm embora com a meia por cima, dava pra sentir sua xoxota quente e com terceiras intenções pra cima de mim. Ela dizia. Você tá gostando do que tá sentindo? Pois é... Eu estou tão fácil de ser comida hoje... Eu não acreditava... Dei um jeito de colocar minha mão por dentro da meia calça dela e comecei a masturbar sua bucetinha... Com meus dois dedos.

Nicolle começou a se descontrolar. Ela segurava com força no apoio da porta do carro, se contorcia no banco enquanto eu enfiava 2 dedos com certa força e girava lá dentro, fazendo sua xoxota ficar muito quente e molhada. Peguei sua mão e fiz ela acariciar meu pau, a essa altura enorme. Tudo no meio do trânsito. Ela me masturbava tão rápido que fui forçado a abrir minha calça. O pinto tava doendo de tão duro e tive que botar pra fora...

Ela olhou pra mim com um jeito muito safado e disse: DIRIJA. Enquanto eu te torturo um pouco. Não é que ela se abaixou e começou a beijar meu pau, morder e chupar ele todinho enquanto eu dirigia? Adorava quando ela chupava meu pau enquanto eu dirigia. Naquela noite estava demais. Ela linda e maravilhosa, uma gata e totalmente safada. Eu não estava me controlando. Olhava pra baixo e só via aquela cabeça subindo e descendo... Gemendo devagarinho. Punha o cabelo dela de lado e conseguia ver ela abocanhando meu pinto, dando lambidinhas na cabeça e batendo ele no rosto todo.

Quase gozei na sua boca uma hora em que ela deu uma leve cuspidinha na cabeça do meu pau e esfregou-o no rosto todo! Pensei comigo que ela ia chegar na festa toda sem maquiagem, descabelada... Mas ela foi mais rápida e disse que não queria ir pra festa nenhuma. Queria ser fodida a noite toda no motel. Não pensei nem no meu amigo, virei o carro e fomos direto! Pegamos uma suíte com hidro, sauna, teto. Completinha... Mas não deu tempo nem de conhecer a suíte na entrada. Logo na porta, já agarrei ela pela cintura, fui subindo sua saia e mostrando suas coxas grossas e aquela bunda arrebitada, macia e empinadinha.

Tirei rapidamente sua meia e o seu vestido, mas mandei que ela ficasse ainda de sapatinho... Não deu outra! Joguei-a contra a parede e fiquei por trás... Forçando sua xoxota com meu pinto enorme. Agarrava suas tetas, apertava seus bicos e ela punha a cabeça pra trás, dizia para eu acabar com a sua buceta. Eu esfregava o pau por sua bunda toda... Roçava até na entradinha do cuzinho... E voltava a cabeça pra xoxota... Invadi sua vagina sem ser convidado. Mas ela o recebeu muito bem... Gritava, se empinava toda, esfregava as tetas contra a parede. Uma verdadeira putinha. Se empinava toda pra trás, dizia pra meter mais rápido. Eu dava tapas na sua bunda, puxava forte seu cabelo pra trás e metia o pau.

Bombava com força e estragava toda a sua xoxota loirinha, com o saco batendo nas suas coxas e fazendo aquele barulhinho maravilhoso. Dava estocadas na sua xoxota, perguntava se ela estava sentindo o meu caralho foder ela toda... Ela me respondia gemendo, me chamando de safado, e jogando a bunda toda pra trás.

Queria mais pinto! Agarrei-a pela cintura e a coloquei toda aberta deitada na cama... Segurei suas pernas na altura do meu ombro e voltei o pau pra onde era o lugar dele. Enfiava muito rápido. Fodi ela todinha com suas pernas totalmente separadas e levantadas. Fazia-a levantar um pouco sua cabeça e olhar para o meu pau escorregando fácil para dentro da sua buceta enorme e loira.

Dava pra ver sua xoxota toda arreganhada, vermelha e inchada de tanto bombar. Meu pau estava todo melado, sumia inteiro dentro da sua xoxota e eu metia olhando pra ela. Estava linda, com um sorriso e uma carinha de dor maravilhosa. Mas agüentando firme!

Agarrava nas suas tetas, dava puxões gostosos nos peitos redondos e nos bicos muito duros, e sentia-a gozar e soltar todo o seu líquido no meu pau. Era maravilhoso. O saco agora batendo na bunda dela muito forte. Tirava e punha o pau inteirinho de volta, com força. Sem nenhuma delicadeza...

Queria mesmo era estragar a buceta dela. Huummm e como fiz isso aquela noite! A Nicolle gozou umas 3 vezes toda arreganhada no meu pau, e eu puxando e batendo nas tetas redondas dela enquanto tirava e botava o pau todo da sua vagina encharcada. Quando eu estava prestes a gozar, tirei o pau todo e comecei a esfregá-lo nas suas coxas... Nos seus pentelhos loiros... Batia com o pinto na xoxota dela toda, na barriga, nas tetas... até que não agüentei mais e espirrei muito!!

Gozei feito um cavalo, saiam vários jatos de porra quente na xoxota dela toda, nas coxas, na barriga. Foi até nas tetas... Eu não parava de espirrar esperma! Foi maravilhoso... E ela toda arreganhada, gemendo, falando que minha porra era quente e que eu era um safado. Foi gostoso demais... Naquela noite, acho que o tempo parou.

Fizemos absolutamente de tudo com muita sacanagem, mas também com muito amor... Para vocês terem uma idéia, comi o cuzinho dela (uma delícia sem igual) de 4 dentro da sauna... Fiz ela mamar no meu pau até eu gozar no seu rosto todo dentro da hidro. Rolou até uma foda muito boa junto com a janta que pedimos no quarto.

Mas isso é papo para uma série de contos. Só sei que a Nicolle é um fodão, e eu ainda a amo. Acho que vou ligar pra ela. Até mais pessoal. 

Conto erótico recebido por email by Mauro

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget