Minha Primeira Vez

Eu estava mesmo a fim de perder a virgindade naquele verão. Tinha sabido que havia umas saunas em São Paulo onde seria possível encontrar belos homens disponíveis e discretos. Mas eu nunca pensei que seria tão delicioso como foi.

A sauna ficava numa rua central de São Paulo e me hospedei em um hotel mais ou menos perto de lá. Para me preparar e tomar coragem comprei umas revistas gays e me masturbei sonhando com o grande momento... Mas a realidade foi melhor que o sonho. Quando estava ainda meio zonzo no salão de repouso da sauna, em meio aquela quantidade de homens lindos e suas maravilhosas máquinas, um homem me chamou a atenção.

Estava de pé, masturbando um pau já ereto e me chamava para entrar para o banho turco. Eu meio sem querer (mas é claro que queria) fui entrando com ele. Ele era muito bonito - o tipo cinematográfico: alto, olhos verdes, e muito gostoso. Eu não vacilei em atender a seu chamado por um instinto... Feminino. E também não me fiz de rogado ao sarro que ele começou a fazer em mim, roçando aquele maravilhoso pau nas minhas coxas.

Eu nunca tinha sentido o pau de outro homem em mim. E era demais, muito melhor do que havia imaginado. Nos beijamos longamente na boca e eu queria logo sentir aquele pau entrando dentro de mim. Foi o que ele fez em seguida. Veio por trás de mim e me penetrou com cuidado e carinho, mas com muita tesão. Eu quase desmaiei. Afinal estávamos num banho turco, apenas com uma luz negra e muita, mas muita fumaça. Adorei aquela sensação deliciosa que pela primeira vez sentia com um homem de verdade me comendo.

Nada de objetos ou vibradores, mas um grande e gostoso pau me penetrando, sem nenhuma dor, só prazer. A dor veio quando um outro homem, de cor, resolveu entrar de gaiato na festa. Estávamos em um local público e o cara achou que eu era de todos ali. Para falar a verdade, como eu estava a fim de dar e aquela loucura toda me deixava louco de tesão - DOIS homens querendo me comer era bom demais!

Mas o cara começou a dar uma de sádico e começou a exagerar na penetração. Aí o meu parceiro o afastou, coisa que adorei, pois além de estar me realizando como fêmea, meu macho ainda me defendia de um sacana! Era demais para a primeira vez.

Nesse momento, resolvi sair, alegando que não estava me sentindo bem. Mas era apenas a surpresa de tanta coisa boa assim de repente. O meu parceiro me acompanhou e me convidou para uma sala prive. Vacilei um tempo, mas resolvi ir lá. Foi uma delicia. Eu e um homem a sós finalmente. Iniciamos naquela posição anterior, ele me penetrando por trás, mas passamos logo para uma posição que até hoje adoro - sentado no pau do homem, ele me acariciava os mamilos e me masturbava.

O vaivém do pau me penetrando, aquele cheiro de eucalipto no ar, aquele homem lindo me comendo. Começou a crescer cada vez mais meu prazer, que vinham em ondas de baixo pra cima e me lançavam num mundo de prazeres imensos nunca antes sentidos e gozados. Era aquilo que eu almejava há anos, e estava acontecendo ali naquela sauna, de uma forma esplendida. Eu rebolava, fazia ele me acariciar os mamilos, e me exultava de me sentir uma verdadeira fêmea nos braços daquele homem. Fechei os olhos para melhor sentir aquele prazer e logo explodi em um gozo maravilhoso, que vinha de dentro de mim me engolfando numa nuvem brilhante de gozo e alegria.

Mas aquela transa foi tão gostosa, e tão surpreendente que reagi de maneira totalmente besta. Tão logo gozei, me levantei, e sem olhar muito para o meu parceiro, me despedi e saí rapidamente da sala prive. Nem mesmo retribui a ele aquele inesquecível prazer que ele havia me dado...

Até hoje eu relembro com um misto de alegria e pesar esta minha primeira transa com outro homem. Porque perdi a oportunidade de ter um amante gostoso como ninguém e até hoje não encontrei alguém igual. Este fato ocorreu em fevereiro e se o meu parceiro me reconhecer nestas memórias, eu gostaria de receber sua resposta aqui. Não vou deixar e-mail, mas prometo entrar em contato com aquele que até hoje sonho ter transas iguais ou mais gostosas que essa. E é lógico, com outros com boas intenções... 

Conto erótico recebido por email - autor anônimo

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget