Tarada Aprisionada por Três

Como eu queria. Ser seqüestrada por um rapaz com cara de mau, levada para o cativeiro e descobrir que lá seria obrigada saciar os seus mais íntimos desejos e claro com a participação de mais dois de seus parceiros.

Queria que tudo fosse preparado como um ritual, onde a oferenda fosse eu. Totalmente nua, velas espalhadas por todo local, os caras de mau me olhando como quem quer me devorar. A luz se apaga, ficam apenas as velas acesas, estou à espera não sei do quê. O meu raptor começa a me dar as ordens.

1º) - Deite-se. - Eu obedeço.
2º) - Agora relaxe e deixe o resto conosco.

Sinto a presença dos três se aproximando do meu corpo. Começo a sentir o toque deles em mim. Um começa a dar pequenas mordidinhas nas minhas coxas, outro passa a língua delicadamente em meus seios, o outro mais atrevido coloca seu dedo contra minha buceta. Ai estou começando a me excitar. Eles começam a querer tudo mais rápido e de forma mais violenta. Sem querer estão me matando de tesão.

Sinto uma boca chupar o bico do meu seio com força. Agora não é apenas um dedo, aos poucos ele penetra, um, dois, três e começa a fazer movimentos rápidos. O outro me lambe completamente, muitas vezes me sugando. Agora me viram de quatro. A brincadeira finalmente vai começar. Sinto um pau quente e duro entrar na minha boca. Aproximadamente 22 cm, minha boca não consegue alcançar todo, mas chupo com vontade. Nesse momento outro cacete ainda maior e duro feito uma tora roçando em meu rabinho.

O outro capanga desliza por baixo do meu corpo e sinto uma verdadeira arma, calibre 38 se é que pode existir, roçando minha bucetinha. Pensei, hoje literalmente estou fudida. Chupo aquele caralho delicioso, enquanto sinto minha buceta sendo invadida por esse cacete absurdo, enquanto na parte de trás meu rabinho está piscando para ser fudida também.

Estou sendo penetrada por três ao mesmo tempo, tudo o que eu sempre quis. Deixei todos os meus tabus de lado e me entreguei como uma vagabunda, puta mesmo a aqueles deuses maravilhosos. O que estava com o caralho na minha boca gozou tanto que quase engasguei. Mas os outros dois estavam me fodendo de todo quanto é jeito, pela frente por trás, gozavam em cima de mim, me faziam chupar de novo e foda-se, melhor dizendo, fodam-me.

Depois de saciados, para minha surpresa, entra no local um homem de mais ou menos 1,95 de altura totalmente nu. Já pude ver o tamanho daquele caralho. Mais um para me comer. Só que agora eles queriam ficar olhado e batendo uma punheta. O animal me olhou fixamente e disse que agora eu ia conhecer um caralho de verdade.

Sem me dar tempo algum me puxou já abrindo minhas pernas e enfiou sua língua totalmente dentro da minha buceta. Que língua enorme, ele ficava rodando ela e me sugando. Gozei em sua boca. Em seguida anunciou, ela está pronta. Me virou de quatro e enfiou toda aquela tora dentro da minha bucetinha que já estava enorme.

Colocava tão forte que eu quase perdia os sentidos, foi então que ele tirou da buceta para enfiar no meu rabo, eu não agüentaria tamanho estrago. Ainda bem que ele também concordou e convidou um dos rapazes para ajudá-lo a fazer um sanduíche, ele me comendo pela frente, eu no meio e o outro me fudendo por trás. Foi um delírio, ainda mais quando eu olhava para os outros dois cheios de desejo em me possuírem de novo. 

E assim foram, todos os dias durante minha estadia no cativeiro.

Que pena... Eu Acordei!

Conto erótico recebido por email – by Sonhadora...

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget