Conto Erótico Gay: Metida no Golzinho

Meu nome é Rafael, isto aconteceu mais ou menos há uns dois meses, quando eu voltava da escola com uns amigos. Quando fui abordado por um puta negão de cerca de 1,90m, ele me perguntou com um olhar estranho onde ficava um certo riozinho perto dali. Percebendo o porquê da pergunta eu falei que o levaria até lá, quando entrei no carro vi que ele estava com um shortinho muito pequeno e colado em suas pernas muito grossas. Não resisti e fui logo perguntando se ele queria me comer.

Para minha surpresa o cara também era viado igual a mim.

-Meu Deus- gritei assustado com o tamanho daquele caralho.

Sem mentira tinha uns 27 cm, e eu queria aquilo tudo dentro do meu cú. A primeira coisa que fiz foi agarrar aquilo tudo com se fosse um doce, ou melhor, era bem mais gostoso do que um doce. Comecei a chupar aquilo até engolir tudinho e chegar ao saco que também era grande.

O cara não gozava em minha boca de jeito nenhum, percebi que ele queria mesmo meu cú. Logo virei a bunda para ele e abaixei minhas calças. Aquilo foi uma loucura 27 cm de puro prazer todinho no meu rabo. Não agüentei e comecei a morder o banco do carro de tanta dor que eu sentia, mas o tesão que também fazia parte da história compensava tudo.

Enfim chegamos ao tal riozinho onde mais dois companheiros dele estavam esperando para fazer aquela suruba. Nossa como fiquei feliz em saber que seria enrabado por mais dois pretos de caralho grande. O primeiro chegou sem cerimônia ,foi logo arrancado o pinto para fora e me mandando chupar, eu com toda educação, atendi ao pedido satisfazendo tanto ele com eu. Enquanto os outros dois faziam um troca-troca selvagem do nosso lado.

Depois disso houve uma troca de parceiros, e eu fui arrombado mais uma vez, só que desta vez por um caralho maior ainda. Devia ter uns 30 cm , aquilo acabou com meu rabo que ficou o resto da semana ardendo. Quando encontrei meus amigos de novo que estavam na escola junto comigo, falei que o tal rapaz tinha me levado para comer uma mulher muito gostosa, em todas as posições possíveis, principalmente de quatro.

Na verdade eu não menti para eles só mudei um pouquinho porque em vez de comer eu fui comido.

Conto erótico recebido por email - autor anônimo

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget