ELA Comeu e Tirou a Virgindade da minha Bundinha

Acho que a melhor forma de contar minha história é me descrever para auxiliar a imaginação de vocês ao ler as situações que estarei descrevendo daqui a pouquinho. Meu nome é Thalita, tenho 19 anos sou gaúcha da cidade de Canoas, tenho os cabelos loiros, 1,70 de altura, olhos azuis, bunda normal e seios médios. Minha pele é bem branquinha e meus cabelos vão até a minha cintura, faço faculdade a noite e malho quase todos os dias, por isso tenho o corpo bem definido.

Em um final de semana do mês passado fui até uma festa na casa de umas amigas em Novo Hambugo, como a cidade é um pouquinho longe e ficaria ruim pegar a federal de madrugada após beber ,combinamos que eu dormiria por lá mesmo. Na festa conheci uma amiga de minha amiga que estava muito doidona. Ela virava os copos de bebidas de um só gole, ria e brincava com todos os homens distribuindo selinhos para vários. Achei seu comportamento meio estranho. A festa acabou , o pessoal foi embora e mais três meninas dormiríamos ali na casa de minha amiga. Uma delas seria a tal da doidona que citei acima.

Como não havia tantas camas disponíveis tivemos que dividi-las entre nós, como garotas sempre dormem juntas também não vi problemas nisso. Tomei um banho , vesti uma camiseta e calcinha e fui deitar. A garota que distribuía selinhos na festa foi a garota que a dona da casa colocou para dormir comigo. Para minha sorte ela já estava bem mais sossegada e até sonolenta, pensei comigo mesma que ela não iria incomodar desde que não vomitasse em cima de mim.

Após uns 30 minutos deitada eu já estava cochilando quando percebi uma mão me alisando. Eu estava de lado, de costas para ela e senti sua mão passando pelo meu braço, contornando minha cintura até chegar nas minhas pernas. Eu não era mais virgem ,porém nunca tinha tido nada com outra mulher, fiquei quieta esperando qual seria sua próxima atitude.

Ela apertou minhas nádegas e chegando com seu corpo mais perto ao meu ,colocou sua mão sobre minha calcinha , a alisou um pouco e foi enfiando sua mão por baixo do elástico descobrindo meus poucos pêlos que tenho por ali. Aquilo estava mexendo comigo, eu realmente sentia tesão por ela me acariciar daquela forma. Um dos seus dedos encontrou meu clitóris e passou a pressiona-lo levemente.

Minha vagina já estava molhadinha e eu respirava pesadamente, então percebendo que eu estava acordada ela me virou para ela ,lambeu seus dedos e meu melzinho que havia neles. Seus lábios se aproximaram e beijaram minha boca, sua mão apertou meu seio e eu coloquei a minha  mão na xaninha dela. Ela estava nuazinha e sua buceta era toda depilada, com o meu contato ela gemeu e sussurrou no meu ouvido:

- Minha loira safadinha, eu quero te comer todinha! – dizendo isso ela se abaixou, tirou minha calcinha e enfiou a cara entre minhas pernas. Já havia sido chupada antes, mas o toque de uma mulher é infinitamente diferente de um homem. Sua língua passeava pela minha vaginha, fazia movimentos em torno do clitóris e o sugava com muito tesão.

Eu gemia e pressionava sua cabeça de encontro ao meu corpo, queri ela inteira dentro de mim e lamentava por ela não ter um pênis para me penetrar com força e rapidez. Suas caricias me deixavam cada vez mais louca e tive vontade de retribuir o prazer que ela me proporcionava, eu tinha necessidade de tocar seu corpo e fui me posicionando até ficamos na posição de sessenta e nove. Pela primeira vez tive senti o gosto de uma bucetinha na boca.

Era uma sensação incrível eu a chupava enquanto ela lambia meu grelinho , mordia, sugava e me penetrava com os dedos. Gozei várias vezes em sua boca e quando achei que já havia experimentado de tudo ela saiu da posição, me colocou de quatro e ficou alisando minha bundinha

- Nossa você tem uma bundinha muito gostosa. – disse ela beijando e lambendo meu cuzinho.Os namorados que já havia tido nunca tinham feito isso comigo e fiquei um pouco assustada quando senti um de seus dedos tentando penetrar o meu anelzinho apertado. Ela deveria ser muito experiente com essas coisas pois esqueci rapidamente o meu medo quando com um de seus dedos passou a me masturbar. Por isso quase não percebi que ela já tinha dois dedos enfiados no meu cuzinho. Ela me penetrava com eles ,fazendo movimentos para dentro e para fora enquanto acariciava o meu grelinho.

Gozei mais uma vez desta forma e outra com ela me chupando. Dormimos abraçadas e deste dia em diante descobri a delicia que é transar com outra mulher mudando a percepção que tenho sobre mim mesma .

Conto erótico by Thalita de Canoas – RS

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei teu conto,me add no msn cariuchomoreno@hotmail.com

Anônimo disse...

Vem transar comigo tambem gata te como todinhà sou mulher.

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget