Surpresa

O que vou contar agora foi algo que há dois anos atrás transformou minha vida. Preciso fazer uma introdução para que todos entendam o porque do título deste conto real. Casado na época do ocorrido há 9 anos, pai de 3 filhos e com uma mulher exemplar no que diz respeito a companheirismo, amizade e fidelidade.

Apesar de não ser muito ligada a sexo ela com o passar dos anos passou a fazer tudo que se possa imaginar em relação a sexo, isto é claro devido as minhas constantes exigências, já que eu nunca havia saído com outra mulher depois de casado e então quem teria que atender as minhas fantasias , claro seria ela e assim foi.

Baseado nisto dentre outras coisas fazíamos sexo sempre usando consolos desde muito pequeno até enormes, sempre precisávamos lavar a todos e esconder pois como já disse tínhamos 3 filhos. Em um certo dia cheguei em casa cedo e a cama estava toda desarrumada senti que minha esposa ficou surpresa com a minha chegada mas nada além disso, porém quando entrei no quarto para trocar de roupa achei um dos consolos caído embaixo da cama, para não despertar suspeita não mexi e alguns minutos depois voltei ao quarto e não estava mais lá.

Aquilo me deixou encucado já que nem na minha presença ela gostava de brincar com o consolo sozinha, as vezes eu pedia e ela não fazia, aí pensei nada demais, pois eu também me masturbo, e o tempo passou, dois meses depois cheguei em casa novamente cedo e ela ainda não tinha chegado do trabalho devido a um acidente na Av. Brasil, estava eu na cozinha tomando um café quando ouvi chamarem por ela bem baixo e a voz vinha do muro ao lado , ou seja da casa da vizinha, vizinha esta que tinha um filho de 18 anos chamado Beto, e era ele que a chamava, achei estranho e fui falar com ele, de repente seria a bola de futebol que caíra no meu quintal

Quando cheguei de um ponto que ele não me via ainda, mas eu já o via, reparei que estava só de cueca. Parei e aí maldei tudo, fiquei quieto e deixei ele chamar novamente, quando ele fez isto respondi baixinho forçando uma voz feminina que sei imitar bem, para ele ir embora que meu marido voltaria cedo hoje. E ele respondeu o seguinte: 

- Estou só de cuecas e de pau duro, e meu amigo Vander só esta esperando o meu sinal para pular o muro também.

Fiquei tonto e novamente fazendo voz feminina mandei eles voltarem no dia seguinte, ele se foi. No dia seguinte é claro deixei meu carro lavando no posto e cheguei bem cedo minha esposa chegou logo depois mas não me viu pois eu estava escondido no banheiro de empregada que ela já mais usa. Mais ou menos 1 hora depois Beto pulou o muro já com o seu amigo Vander que era um outro rapaz mais novo ainda porem do mesmo porte do Beto e ainda um pouco gordo.

Eles entraram sem chamar a porta dos fundos já estava aberta aí fui para um lugar que já tinha preparado para assistir o que iria acontecer de camarote era pela janela lateral do quarto pelo vitro de cima que eu já havia aberto antes deles chegarem, foi só levar uma escada de armar e ficou fácil. Quando eles entraram no quarto ela estava deitada de bunda para cima com uma mini calcinha. Minha esposa não é nenhum avião, mas uma mulher com cara de séria, mulher madura e com uma bunda maravilhosa.

O Beto se encaminhou direto para onde eu escondia os consolos enquanto o Vander foi passando a mão pela bunda de minha mulher e ela sem falar nada só gemia percebi ainda que Beto trazia com ele uma máquina fotográfica depois de pegar os consolos disse para minha mulher que já estava de quatro sendo chupada, que ele iria tirar fotos dela dando o cu, para os consolos e para o Vander, já que ele era o seu amigo de número 5 que comia a bunda mais gostosa do bairro

Inicialmente ela disse que não, então ele disse que então iria embora com seu amigo e não a comeria mais, neste instante ela virou-se de frente e disse: Isso não, isso eu não agüento, pode tirar foto a vontade, nisso começou a chupar o pau do Vander que era bastante grande pela idade que fiquei sabendo no transcorrer da foda que tinha 16 aninhos.

Enquanto isso Beto tirava foto de todas as formas, chegava a quase encostar a máquina na buceta dela e nu cu, e depois mandou ela sentar em cima do pau do Vander enquanto ele enfiava o consolo maior e mais grosso no cu dela e tirava fotos a festa durou 1 hora no meio da brincadeira eles gozaram no copo para ela beber, depois enfiaram os dois paus ao mesmo tempo em sua buceta e tudo regado a foto, e importante dizer que eles só a tratavam de puta, vagabunda, vadia etc. e ela adorava por fim enfiaram uma garrafa de coca média e ela pedia mais.

Desci da escada e fui para os fundos da casa e liguei para ela do celular, ela atendeu pois tenho um telefone na mesa de cabeceira e perguntei se estava tudo bem e ela respondeu que estava maravilhoso, pedi para ela esperar um pouco pois eu estava no trânsito e tinha um guarda no sinal, e nisso voltei para o camarote e pude ver que enquanto ela falava comigo eles continuavam com a garrafa enterrada nela e passando seus paus pelo seu rosto e telefone que ela chupava a tudo.

Ouvi quando perguntaram quem era e ela disse que era o corno, aí eles pediram para ela não desligar porque queriam come-la enquanto ela falava com o corno, desci novamente da escada e voltei a falar e sentia sua respiração ofegante ela me perguntou que horas eu chegaria e eu disse que em meia hora estaria em casa , desliguei e fui pegar meu carro quando voltei estava tudo arrumado ela inclusive já tinha ido buscar nossos filhos que estava na casa de sua mãe que mora perto.

Me recebeu como sempre com muito amor e carinho, só que a partir deste dia a trato como uma puta, até porque contei a ela dias depois que tinha visto tudo e inclusive peguei depois as fotos com o Beto e sempre que ela não quer atender a algum pedido meu faço chantagem com as fotos e ela sempre é claro cede aos meus pedidos.

Hoje em dia Beto faz parte da nossa vida sexual além de alguns dos seus amiguinhos. Já colocamos Ana Lúcia minha mulher para transar com cachorros, cavalo e até um boi na fazenda do pai do Beto, e agora acho que ela não consegue mais ficar sem essas loucuras, pois sempre que ficamos mais de uma semana sem isso ela implora por uma loucura.

Conto erótico recebido por email - autor anônimo

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget