Amiguinho de Escola


Estudávamos juntos desde o primeiro ano e nunca nos demos muito bem, vivíamos nos provocando e se xingando, mas assim que entrei na adolescência ele passou a mexer comigo de um modo diferente. Sempre que ele estava perto me imaginava tirando sua roupa e chupando um pau grosso e cheio de veias, pensava em lamber suas bolas e sugar a cabecinha do seu cacete. Estes pensamentos eram estranhos para mim e temia virar gay, daqueles tipo mulherzinha, mas lendo sobre esse assunto na internet descobri que eu sou bissexual, pois também gosto de mulher.

Minha vontade de tê-lo pelado perto de mim só aumentava e quando tínhamos aulas de educação física e tínhamos que tomar banho na escola eu não conseguia resistir e ficava de pau duro, meu membro latejava e eu ficava até um pouco receoso da galera ver e tirar sarro por eu estar daquele jeito.

Certo dia combinamos com a galera da escola de ir em uma casa noturna que abrira em um a cidade vizinha e devido a distância teríamos que dormir por lá, na casa de um dos primos de nosso amigo. A noite foi incrível e no final fomos em cinco dormir na casa do de um dos rapazes. Ao meu lado, andando na rua de madrugada o carinha que eu estava afim vinha conversando comigo.

Eu estava morrendo de tesão e quase nem conseguia falar nada, sentindo meu pau duríssimo apertado na minha calca. Assim que chegamos o dono da casa foi dormir no quarto de seu irmão mais novo, dois ficaram na sala e eu e o alvo de meus desejos ficamos juntos no quarto(!) Como , as vezes tudo dá certo para acontecer alguma situação né? Pelo menos foi o que eu pensei.

Fiquei de cueca e camiseta e me deitei na cama, ele veio somente de cueca, apagou as luzes e deitou ao meu lado sem falar nada. Senti um desejo incontrolável, por ver suas coxas grossas despidas e não resisti, fingindo dormir coloquei uma mão sobre o seu pênis e deixei ela lá, sentindo sua grossura. Como meu amigo não falou nada e nem se mexeu, deslizei minha mão para baixo de sua cueca e acariciei suas bolas. Senti seu pau endurecer na minha mão e me aproximei mais dele, encostando minha cabeça no seu pescoço, ele não se mexeu.

Não agüentando mais, fingi que estava acordando e tirei a mão do seu pau. Para minha surpresa ele se mexeu e perguntou se estava tudo bem comigo. O safado estava fingindo que dormia. Ai tive a minha oportunidade e perguntei se ele me desejava, ele sorriu e me perguntou se queria transar com ele. Nos beijamos e fizemos um 69 de ladinho, muito delicioso. Depois ele me comeu de quatro e encheu meu rabinho com seu leitinho Dormimos satisfeitos e gozados.

No dia seguinte ele me pediu para que eu não contasse nada para ninguém e que não deveríamos ter feito aquilo. Concordei e hoje em dia apesar de vê-lo andar de mãos dadas com uma namoradinha no colégio, sei que ele assim como eu, também curte outro macho e talvez algum dia eu o chantageie para tê-lo de novo junto a mim...

Conto erótico by Marcinho – recebido por email,

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget