Fui GP por um dia em Salvador

Tenho 24 anos e bem nascida, estava namorando há 4 anos um cara interessante, por quem me apaixonei, mas ele em pouco tempo mudou de comportamento, acabou comigo e fiquei sabendo que fui trocada por uma colega de faculdade. Quase pirei de raiva e orgulho e resolvi fazer uma viagem com uma amiga, na hora de embarcar ela furou comigo e eu mesmo assim viajei para o Rio onde fiquei 3 dias, depois segui para Salvador.

Já em Salvador no taxi para o hotel, fui ouvindo no rádio a entrevista de uma ex-garota de programa que havia montado um site de garotas, e deixado de fazer programa apenas para administrar a coisa. Ela falava bem, e pelo que notei era bem relacionada socialmente.

Chegando no hotel tive a curiosidade de entrar no tal site e vi que haviam não só meninas, como também rapazes e até travestis, muita gente bonita, sarada e o contato para quem quiser anunciar. Me passou pela cabeça, que seria uma boa vingança para aquele babaca fazer uma loucura destas. No próprio site obtive o contato de um fotografo que fazia a produção de muitas daquelas fotos e liguei.

Em algumas horas estava nua no hotel posando para um desconhecido, e cheia de tesão. Para minha sorte ele era bem feiozinho e ficamos apenas nas fotos. Postei no site, paguei uma taxa e esperei a senha para ativar o anúncio. Na mesma tarde já estava com tudo pronto e anúncio ativo.

Começou a tocar o celular. Vc gosta de chupar ... Vc trepa no meu carro ... Mas numa destas besteiras que escutei bastante me ligou um cara com voz mais de coroa elogiando as fotos e a minha beleza, perguntando o cachê e se eu estaria disponível em uma hora. Foi a primeira abordagem descente que recebi e a voz do cara me deixou estimulada. Em uma hora estava toda linda dentro de um taxi indo para um motel encontrar uma pessoa que não imaginava como seria. Cheguei na portaria informei o numero da suíte e entrei.

Subi as escadas nervosa e toquei na porta, de lá de dentro ele me disse “entre meu amor, está aberta”. Fui entrando no meu salto alto, vestidinho soltinho de balada e achei o coroa encostado na cama com um balde de gelo e um prosecco na mão. Gostei ! disse para ele. “ do prosecco?” , não , de você. Realmente era o tipo do executivo charmosão, coroa, sem barriga, e com cara de boa vida. Ele merecia umazinha sem dúvida.

Tomei uma tacinha, amassos para lá e para cá, ele me pediu um boquete para animar o menino que estava dormindo e acordou na minha boquinha de veludo. De pau duro ele me pediu para fazer uma dancinha de streaper, enrrolei umas coisas e ele me despiu com uma cara de tarado tesudo que eu quase gozo. Aquilo era um homem e não aquela promessa de coisinha que me comia há um tempão.

Me joguei na cama somente de calcinha e recebi a melhor chupada da minha existência, o cara lambia, enfiava a língua na minha bucetinha e no meu cú, esfregava meu grelo ... Putz... estava muito bom. A pedidos me virei de quatro e ele começou a me lamber na bunda e no cú de uma forma que eu fui me empinando e rebolando que já estava quase derrubando o teto e a cama. Gemia feito uma vadia e escutava ele me pedindo, “geme gostosa, rebola esta bunda na minha cara que vou te fuder muito daqui a pouco”...

Pegamos uma camisinha, encapotei o menino e me preparei, de costas, deitada com a bundinha para cima com as pernas meio abertas e olhando para trás pedindo rola. Ele veio e foi esfregando o pau em mim, abrindo as minhas nádegas e deixando meu cú todo exposto. Esfregava o pau na minha buceta e os dedos no meu cú, me lambia o pescoço e foi encaixando a cabeça na minha bucetinha já totalmente molhada. Uiiii, deslizou fácil e me encheu toda como eu gosto. Não era um pauzão mas ele sabia foder, e eu já estava quase derretida com algumas socadas profundas e outras fortes que me deixaram louca.

Me virei e sentei por cima, deixando a minha silhueta à mostra para ele ver meus seios balançando, eu adoro trepar assim, me mostrando meio no escuro, meio na luz... Subia e descia naquele pau e fui traída pelo tesão ... Gozei naquela rola igual uma adolescente apaixonada, enterrei tudo, apertei ele contra meu corpo e quase disse eu te amo.

Fiquei uns trinta segundos paradinha e ele me pegou de quatro e meteu até gozar. Também ficou esgotado depois disto. Já não tem mais pique para me agüentar !!! Hummm! Eu é que estava quebrada no pau.

Fomos para a ducha, ele me disse que havia deixado meu cachê na cabeceira da cama e saiu, “nem precisava pagar” pensei comigo.

Fiquei na cama por uns 10 minutos e o celular tocou de novo, era uma voz bem mais jovem e queria uma brincadeira rapidinha. Falei que topava e sugeri o mesmo motel em que já estava. Fechou. Fiquei aguardando um pouco e ele me ligou informando o número da suíte. Sai da que estava e fui andando pelo estacionamento, alguns carros passavam, os homens de comiam com os olhos e as mulheres com a inveja ... Sou gostoso mesmo e bonita.

Cheguei e subi já quase refeita da gozada anterior. Abriu a porta um negro de uns 30 anos, mais para gorducho e simpaticão. Entrei meio desconfiada, será que ele vai ter dinheiro para me pagar ? Papinho rápido, entrei logo no assunto de pagamento antecipado e partimos para o negócio. Ele abriu o roupão e mostrou a peça ainda meio mole, mas já a caminho ... Nossa !!! Era grosso !!! E preto, para mim que sou branquinha e de cuzinho rosa aquilo era a minha aventura na África, e me enchi de tesão, ainda mais pensado no meu ex!!! Ele nunca chegaria nem perto daquela bitola, nem tomando Viagra de canudinho !!

Arrancamos a roupa e fui direto no boquete, a pedidos, de quatro na cama, chupoando ele em pé e enfiando os dedos na minha bucetinha. Tadinho, era capaz de sentir o cheiro do outro pau. Estava maravilhoso chupar aquele pauzão preto e lamber as bolas grandonas. Fui passando a mão na bunda dele e tentando enfiar um dedinho, ele me falou, “ vc gosta de brincar em cú? E começou a esfregar o polegar no meu cuzinho. Eu já estava atiçada desde o cara anterior, e deixei ele se divertir, gemendo e rebolando minha bunda bem cachorra. Queria mesmo parecer uma vadia gostosa, daquelas de filme pornô.

Ele me virou de costas, me deu uma chupada que ia do cú ao grelo e pediu para sentar nele. Fui tentando e empurrando, aquela rola estava me lascando a buceta mas estava delicioso, subia e descia e rebolava, balançando os peitos na cara dele que estava doidinho também. Me virei de costas, afastei as pernas e pedi para ele enfiar por traz na buceta, ele veio e socou muito gostoso, e ficou abrindo a minha bunda e olhando meu cuzinho piscar. Eu estava querendo dar o cú pra ele, mas estava com medo do tamanho.

Só que ele não me deixou opção, tirou da frente e foi empurrando, com tanto jeito que quando pedi para ele esperar, já estava mais da metade dentro. “deixa eu socar branquinha e encher esse cu de leite” ... E foi descendo o peso e acabando de me arrebentar toda. Adorei e senti as minhas pregas relaxarem para receber meu negão sacana. Ai, se meu ex sabe que eu estava dando o cú para aquele cara, negro, gordo e gostosão, e que eu estava quase gozando de novo...

Minha cabeça estava girando e lá veio outra gozada de puta, “ mete negão, acaba com este cú seu filho da puta ...” e ele largou o leitinho ... Hummm... Caiu sobre minhas costas e ficou beijando meu pescoço.Chuveiro, tchauzinho e hotel ...

Adorei ser uma putinha por um dia inteiro, de 4 horas, mas valeram muito.

Conto erótico recebido por email by Ana Paula

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget