Promessa é Dívida- Uma Bundinha por uma Chupeta?

Tenho 21 anos e o que venho a relatar neste blog aconteceu no inicio da minha adolescência. Eu já tinha 1,70 de altura e era bem magro, pois dei uma esticada rápido. Nesta época devia ter uns 59, 60 kg., sou moreno claro, olhos verdes, sem muitos pêlos e um rosto ainda com traços infantis.

Assim que eu e a turma da minha rua descobrimos o que era gozar nos masturbávamos com freqüência, inclusive fazendo campeonatos vendo revistas, vídeos na net ou filmes que baixávamos e víamos no dvd. Também tínhamos a mania de comparar nossos cacetes , vendo qual era o maior, o mais grosso ou até quem conseguia gozar mais longe. . Hahahaa, hoje lembrando disso tudo acho graça!

Entre esses nossos amigos tinha um rapaz chamado Rogério, ele era o que tinha o pau maior. Descobrimos ao medir todos com uma fita métrica e o dele tinha exatamente 18 centímetros, era cheio de veias grossas, cabeça roxa e brilhante e um saco com bolas enormes. Rogério tinha 1,75 de altura e uns 69 kg. Era bem encorpado, pois desde cedo praticava natação. Mas até aí eu não olhava para ele com outros olhos, o considerava como um amigo como todos os outros.

Um dia estava em sua casa, vendo uns filmes que ele tinha baixado no micro do seu quarto. O vídeo era um tesão! Uma mulher muito gostosa chupava o cacete do cara e depois colocava na sua bundinha empinada. Já estava quase gozando nas calças de tanto tesão. Eu estava em pé ao lado de meu amigo que se esparramava na sua cadeira segurando o pau por cima da bermuda.

Um dado momento ele se levantou e foi até o banheiro do seu quarto. Pensei que ele iria pegar alguma coisa para limpar o pau quando gozasse e fiquei concentrado vendo o filme e quando me abaixei para repetir uma cena no player Rogério veio por trás de mim e me encoxou de surpresa. Eu estava de calça de moletom, ele de bermuda, então pude sentir seu pau duro se esfregando no meu traseiro. Assustei-me com aquilo e me esquivei de lado no mesmo instante.

- O que é isso cara? Tá ficando louco?

- Pô cara, foi mal! Mas é que vi você aí com essa bundinha gostosa... Ainda mais nessa posição...

- Sai fora, meu! Você disse que eu tenho uma bundinha gostosa?

- Ô... Um tesãozinho! Ela é redondinha e empinada. Já até bati uma punheta pensando em comer ela bem gostoso.

- Cara, parece que você ta falando de uma bunda de mulher. Vou embora, pois as punhetas tão te deixando louco. – dizendo isso fui me dirigindo à porta, mas ele veio para cima de mim, pegou minha mão e fez-me encostar no seu cacete.

- Olha só, to quase gozando só de encoxar sua bundinha... Não vai embora não. Vamos bater uma juntos? Eu bato uma para você e você bate para mim...

No inicio me senti meio ofendido por ele ter se esfregado em mim, mas eu também tava morrendo de tesão por ver o filme e achei que seria legal ter outra mão tocando o meu pau, afinal nunca isso havia acontecido antes e a curiosidade foi o pingo de água para eu ceder ao seu pedido.

Colocamos outro vídeo no seu pc, deixamos o media player no tamanho da tela e sentamos na beirada da cama já os dois com a roupa abaixada até os pés. Nós dois estávamos com os paus duros e pingando de tesão. Rogério segurou meu pau e começou lentamente a me masturbar, que delicia ter outra mão fazendo aquilo que eu já me acostumara a fazer sozinho. Eu nem prestava atenção no filme, me apoiei com as mãos atrás da cabeça e me deitei na cama enquanto ele me masturbava. Acho que não durou dois minutos e eu comecei a gozar com longos jatos de porra espirrando para todos os lados.

- Agora é minha vez! Disse Rogério em seguida.

Peguei no seu pau e iniciei os movimentos de cima até embaixo. Apesar de ser diferente ter outro pau que não fosse o meu na minha mão achei gostoso. Rogério gemia e então disse:

- Que tesão! Dá um beijinho nele, dá?

Tive vontade de fazer o que ele me pediu, mas resolvi retrucar...

- Que é isso? Você só bateu para mim. Não vou chupar não...

- Ah vai cara, só uma chupadinha...

Pensei um pouco e fiz minha proposta:

- Tá bom, mas depois você chupa o meu...

Com Rogério concordando, me inclinei sobre ele e coloquei seu pau na minha boca, ele já estava todo melecado e senti um gosto meio ruim, mas fui chupando e engolindo rápido para não sentir o gosto. Eu chupava e aquilo me dava tesão. Eu estava de pau duro e mil pensamentos passavam pela minha cabeça. Queria engolir aquele pau todo, queria lamber seu cuzinho e meter na sua bundinha. Também tinha vontade de me sentar sobre ele e atolar aquele pauzão na minha bunda. Comecei a me masturbar enquanto o chupava.

Ele gozou rapidamente, o primeiro jato atingiu minha boca e cuspi tudo, tirando a boca do seu pau. Rogério gemia e dizia que tinha sido uma delicia. Eu ainda estava com tesão e não tinha terminado minha punheta. Então me deitei ao seu lado, ainda com a mão no seu pau. Ia cobrar a minha chupeta, mas meu amigo tinha outras idéias pela cabeça, pois ele virou para mim e segurou minha bunda por baixo de meu corpo.

- Nossa, que tesão você me deu. Agora deixa eu comer tua bundinha deixa. – Essa sua bunda é uma delicia – dizia apertando minhas nádegas e deixando escorregar um dos dedos até meu cuzinho. Quando o senti, descobri o quanto sou sensível nessa região, pois um arrepio percorreu meu corpo... Porém não queria admitir isso

- Não Rogério! Agora é sua vez de chupar...

- Só vou chupar se você me der a bundinha, e se não fizer vou dizer para todo mundo que você me chupou!

Pensei o que ia fazer e disse: -Então tá, mas vai devagar! – concordei por entender que não tinha jeito... Tinha que fazer ele me chupar, pois aí ele não poderia falar nada para ninguém. Meio sem jeito me virei de costas para ele deitando de bruços na cama. Meu amigo como se tivesse admirado com minha bunda passou a beijá-la e lambe-la. A sensação era muito boa e ficou ainda melhor quando senti suas mãos abrirem as polpas das minhas nádegas. Sua língua morna e úmida passou ligeiramente pelo meu anus me fazendo arrepiar inteirinho. Só quem já sentiu uma língua neste lugar sabe o quanto é bom!

Sua língua foi passando pelo meu cuzinho por diversas vezes, ela fazia movimentos circulares acompanhando a beirada do meu anus. Meu pau estava latejando e doido de tanto tesão que eu sentia. Então senti um dedo sendo pressionado, tentando me invadir. Dava parar perceber que ele tinha o lubrificado com sua saliva e aos poucos foi entrando em mim. Seu dedo era fino e o que eu sentia não era tão ruim. Ainda mais que ele não parava de mordiscar minha bunda com muito tesão.

De repente outro dedo foi me penetrando lentamente, agora já estava com dois enfiado no rabo os sentindo se movimentarem de dentro para fora e vice versa. Estava bom!

- Que tesão de cuzinho você tem... Vou me acabar nesse seu rabinho... – disse seu amigo quando foi deitando por cima de mim e mirando seu pau entre minhas nádegas.

Aquele pedaço de carne, quente e rija passeando por minha bunda era bom, mas me assustei quando senti a cabecinha no meu cuzinho. E o medo piorou na medida que minhas pregas eram abertas para acomodá-los no meu rabo. Que dor eu senti! Seu pau foi pressionando e me invadindo, vi estrelas quando o senti inteiro dentro de mim, com seus pentelhos me esfregando a bunda... A penetração estava concluída! Eu já tinha sido enrabado.

- Ah... Que bundinha gostosa... Que cuzinho apertadinho... – dizia ele no meu ouvido.

Como um doido e sem jeito meu amigo começou a meter com vontade me fazendo sentir dores, eu gemia e isso o dava mais tesão, pois ele aumentava cada vez mais a velocidade. Para minha sorte a minha tortura não demorou muito, pois o meu amigo, com a excitação de me comer gozou logo tudo dentro do meu cu...

- Aaahh eu to gozando... – gemia ele enquanto desabava por cima de mim com a respiração acelerada...

Mesmo com a dor que eu senti por perder a virgindade do meu rabo eu ainda estava de pau duro e também querendo gozar, saí de baixo dele dizendo que agora queria ser chupado. Para minha surpresa o sacana do Rogério me disse que teria de ficar para outro dia, pois estava cansado e sua mãe logo chegaria em casa. Eu reclamei mais um pouco dizendo que ficara com o cu ardendo a toa e ainda tava com tesão, mas não teve jeito... Esfreguei o pau na cara dele, me fiz de bravo e fui embora tocar uma sozinho em casa... Que sacana ele tinha sido comigo: me comeu e não chupou meu pau, mas não ia deixar quieto eu ia cobrar a minha dívida!

Conto erótico by Rogério recebido por email

2 comentários:

Anônimo disse...

queria dar meu cuzinho virgem
se alguém quiser
tenta descobri o resto do meu numero
081-8520-....
meu sexo e masculo/bysexual

Anônimo disse...

adorei mtu

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget