As Histórias da Angel

Meu nome é Angélica, mas meu apelido é Angel... Hoje tenho 19 anos e vou contar a minha história para vocês. Cresci ouvindo de minha mãe que sexo é a melhor coisa do mundo, ela mesmo dava para qualquer um a toda hora. Eu mesma nem conheci meu pai. Como minha mãe não tinha condições de me criar, me mandou para ser criada pelo irmão dela, que na época ainda era casado e sem filhos.

Saí de Minas com 18 anos e vim morar aqui para poder continuar a estudar. Meu tio, que estava com 54 anos na época, me tratava super-bem, me paparicava me comprando sempre roupas, sorvete, me levava ao cinema e etc. Eu achava que ele fazia isso por não ter tido filhos e ficava feliz. Eu só achava meio estranho, pois ele dizia que meninas não deviam usar sutiã, que isso era coisa para velhas com o peito caído.

E só me comprava camisetinhas brancas bem fininhas que praticamente mostravam tudo dos meus peitos. Eu ficava muito envergonhada, mas não podia fazer nada a não ser agradecer os presentes que ele me dava. Afinal eu tinha ido para casa dele só com um saco de supermercado com poucas roupas. A gente ia jantar e sempre quando a esposa dele estava na cozinha trazendo as comidas, ele ficava encarando meus seios com cara de tarado, que chegava a lamber os lábios. Eu sentia que ele ficava passando a mão no pau dele por debaixo da mesa.

Ficava tão envergonhada que os biquinhos dos meus peitos ficavam duros na hora piorando mais ainda minha vergonha. Quando minha tia chegava ele disfarçava mas sempre que podia olhava meus bicos duros roçando na camiseta com os movimentos que eu fazia para comer. Naquela noite, escutei minha tia brigando com ele. Chamava ele de velho safado, que as roupas que ele me comprava eram indecentes. Que a camiseta que eu estava no jantar era tão transparente que dava para ver até a cor dos meus bicos e etc. Lembrei da frase da minha mãe: Homens são todos uns tarados.

Uns meses depois meu tio se separou dela e foi aí que tudo começou a acontecer. Ficamos só eu e ele morando na casa. Ele passou a se atrever para cima de mim cada vez mais... Quando um dia eu voltei da escola, ele estava com um velho amigo dele na sala vendo um filme pornô. Eu não sabia o que fazia de tanta vergonha, só dei boa tarde e fui para o meu quarto. Ele veio atrás de mim e pediu para eu colocar uma daquelas camisetas e servir uma cerveja para eles.

Fiz o que ele me mandou e ao servir os dois quase comeram meus peitos com os olhos... Ao servir meu tio ele encostou o copo de cerveja de propósito num dos meus bicos que ficou logo duro pelo gelado. O calor estava insuportável e pedi se podia sair para tomar um banho. Meu tio me mandou sentar e assistir o filme com eles. Eu resisti e disse que não gostava daquilo. Ele se levantou e me sentou a força. Eu olhava o chão e ele me mandava ficar olhando o filme.

Depois de alguns minutos o escutei falando para o amigo dele: Olha só os biquinhos dela. Não são deliciosos? O amigo respondeu: E como camarada! E como! Já deu uma mamadinha neles? São tão durinhos que eu to doido para dar uma lambidinha... Meu coração começou a disparar de nervoso quando me olhei e vi que com o calor, minha blusa tinha ficado toda molhada e totalmente transparente. Era o mesmo que estar nua!

Depois de algum tempo vi que eles passavam a mão no pau deles e eu então saí rápido e fui para o banheiro. Acho que fiquei a tarde toda por lá. Quando saí, vi que eles não estavam mais na casa e então comi alguma coisa, fiz o jantar e fui dormir. No meio da noite eu tomei um susto, pois quando acordei, vi meu tio em cima de mim, totalmente bêbado, puxando bem devagarzinho minha camiseta para cima.

Morrendo de pavor eu não abri mais os olhos e achei melhor fingir que dormia. Ele foi subindo, subindo até meus peitos ficarem todos para fora. Acendeu a luz do abajur da mesinha e falou:

-Estou seco para dar uma boa chupada nesses bicos e não passa de hoje. Se você não quiser voltar para a sua mãe fica QUIETINHA!

Começou então a pegar os bicos com os dedos, puxava eles para fora, devia molhá-los na saliva porque eu os sentia todos lambuzados. Apertava mais e mais e com dois dedos ele pegava na pontinha deles e puxava dizendo que queria ver eles bem durinhos para dar uma chupetinha. Uma sensação doida começou a tomar conta de mim. Eu não consigo descrever ela até hoje.

Foi uma mistura de nojo, asco, medo, mas eu percebi que estava achando muito gostoso. Nunca nenhum homem tinha nem passado a mão nos meus peitos. Só tinha dados uns beijos na boca de uns garotos da minha terra. E o pior de tudo é que a parte do corpo que mais sinto tesão é justamente nos biquinhos do meu peito. Quando eu me masturbava, sempre passava um pouquinho de óleo na pontinha deles e ficava passando a ponta dos dedos nos bicos até gozar. Ficava louca de tesão. Bem, depois de meus bicos estarem para lá de duros e salientes, ele passou só a pontinha da língua em movimentos rápidos.

Depois meteu a boca e mamou que nem bebê, sugava eles para fora como se quisesse que saísse leitinho deles. O nojo que eu senti foi virando tesão com o tempo. Até que ele de repente parava e ia embora. Eu abria os olhos e via a porra dele por todo o lençol. Isso foi praticamente toda a noite. Na véspera de eu fazer 19 anos, ele me ofereceu uma bebida no jantar e disse que era para eu ficar mais alegre.

Que eu ia dormir melhor e mais rápido, pois ele tinha um presente maravilhoso para mim, depois que a meia-noite entrasse. Eu bebi e até que gostei. Comecei a ficar meia zonza depois do terceiro copo e não me lembro de mais muita coisa. Só lembro de estar já na cama. Apaguei logo e não sei quanto tempo depois, acordei toda amarrada e nua! Ele disse que já estava há mais de meia hora ali fazendo de tudo comigo... Meus bicos do peito estavam tão duros, mas tão duros que ele deve ter mamado uma meia hora sem parar...

O safado percebeu que eu fico louca de tesão nos biquinhos e me excitava demais por aí... Como eu era virgem, ele fez de tudo comigo, mamou meus bicos, colocou a pica para fora e vi que era grossa e estava toda lambuzada. Passou ela na minha cara e me obrigou a chupar a cabeça... Me dava ordens: Mama a cabecinha... Isso. Passa a ponta da lingüinha no meu caralho. Isso sobrinha putinha ... Mama gostoso. Suga a cabeça e chupa bem...

Passou ela toda melada no meu peitinho. Pincelando cada bico. Arreganhou minhas pernas mais ainda e ficou horas mamando meu grelinho. Abria minha bucetinha e o grelinho pulava bem para fora e ele passava a ponta da língua nele para eu ver. Enfiava a língua na portinha, lambia lá por dentro. A frase da minha mãe veio de novo na minha cabeça.

E me vi ali, com o irmão da minha mãe, um velho de 55 anos em cima de mim me lambendo, mamando, me chupando toda e eu arreganhada... Minha buceta toda aberta para ele, meus bicos duríssimos pulavam pela minha respiração ofegante. Totalmente pelada e indefesa para aquele velho safado e tarado. E eu, já com 19 anos, adorando aquilo tudo que me deixava completamente maluca.

Meu corpo todo latejava e a idéia de ele ser bem mais velho que eu me deixava mais excitada. Comecei a me sentir uma putinha bem safada e percebi que ia querer aquilo todos os dias. Senti vontade de falar isso para ele, mas fiquei com medo. Ele gozou na minha boca e mandou-me engolir tudinho.

Depois me desamarrou, encostou as costas na cama, me encaixou no meio das pernas dele, e eu de costas para ele deitei no seu peito. Ele tinha trazido o espelho da cômoda para ficar bem em frente da gente. Mandou eu arreganhar as pernas para ver a bucetinha pelo espelho. Colocou uma porção de saliva nas mãos e começou a acariciar meus seios me mandando olhar pelo espelho para me excitar. Eu fiquei cheia de tesão com aquilo.

Mandou eu encher meu dedo com a saliva dele e começar a bolinar meu grelinho me masturbando. Perguntou se eu estava gostando e eu com medo disse que sim. Isso minha criancinha... Titio vai te fazer ficar louquinha todas as noites de tanto que você vai gozar. Esses biquinhos vão ficar maiores de tanta mamadinha...

Goza para o titio goza putinha safada. Tá gostando do titio fazer essas coisas todas com você? Claro que está. Antes de você acordar, titio mamou direto nesses biquinhos durinhos e você gemeu gostoso, titio ficou maluquinho e lambeu essa xoxotinha todinha. Tava molhadinha de tesão. Sabia que assim que coloquei os olhos em você titio ficou maluco? Vai se masturbando... Aquela velha só me atrapalhava.

Eu queria já ter feito isso há mais tempo em você sua putinha. Eu ficava maluco de ver toda hora esses peitinhos nas blusinhas que eu comprava. Eu fazia de propósito para poder ver esses biquinhos duros quase rasgando a camisetinha. Uhmm que vontade eu tinha de rasgar e cair de boca nesses bicos e mamar até cansar.

Amanhã a gente vai comprar umas camisolinhas brancas todas transparentes e você só vai usar isso para dormir, viu? Uns shortinhos bem curtinhos para por essas popinhas arrebitadas para fora e bem apertadinhos que eu quero ver marcar a rachinha da tua xoxotinha. Eu escutava tudo aquilo e ficava cada vez mais louca!

Me sentia uma putinha ninfeta bem safada doida para fazer tudo aquilo para deixar ele mais doido por mim. Até que eu gozava do corpo todo estremecer e ele me soltava para enfiar a língua toda dentro da minha xoxota e puxar o caldinho de lá de dentro e saborear com cara de tarado na minha frente. Isso passou a ser nossa rotina de todo dia.

Ele inventa tanta sacanagem gostosa de fazer que não tem como não ficar todo dia excitada. Eu respiro sexo e safadeza todos os momentos do dia... No início ele me obrigava a fazer as coisas, mas depois de algumas semanas, eu acabei ficando tarada e bem putinha ... Adoro as sacanagens que ele faz comigo.

Morro de tesão. Todo dia ele inventa uma putaria para fazer. Trás os amigos velhos dele, trás umas putinhas ninfetas da rua. Filma tudo e a gente faz sempre uma suruba bem gostosa. Um dia ele trouxe a Jack para morar com a gente que é uma piranhinha de rua. Ela tinha 19 anos. Ele me fazia mamar o grelo dela, ficarmos bastante tempo mamando os biquinhos uma da outra e ele batendo uma punheta olhando...

Ele é tarado em bicos de peito de meninas e como eu também sou, o tesão nosso é de endoidecer. Fico louca quando mamam meus bicos... Faço qualquer coisa! Uma noite, eu não agüentei de tesão, minha amiga putinha estava mamando num bico e meu tio mamando bem gostosinho o outro...

Quase pirei e foi nesse dia que meu tio tirou meu cabaço, da xotinha e do cu enquanto a Patrícia me chupava toda... Foi uma delícia! Eu jamais me acostumaria a ficar um dia sem uma sacanagem dessa. Fiquei com tara em homens bem mais velhos, garotas novinhas e lésbicas velhas também! Quanto mais o cara for velho mais me dá tesão...

Eles ficam babando quando pegam nos meus peitinhos e bundinha... Enfiam o dedo na minha xoxotinha, lambem meu grelo, meu cuzinho piscando. E alguns o pau nem sobe mais, mas meu tio me manda dar uma mamada para deixar eles felizes e eu dou uma chupetinha gostosa no pau deles... Ele me faz ficar pelada na janela, me mostrar para os outros. Me manda colocar uma camiseta bem transparente e sair com ele para passear na rua. Fica cheio de tesão vendo os caras olharem sedentos meus biquinhos.

Eles já ficam 24 horas do dia durinhos e bem arrebitadinhos. Ele toda hora que pode passa os dedos e aperta. Em todo lugar! Quando dá, ele levanta ou abaixa minha blusa e mordisca os bicos e dá uma chupada para eles ficarem mais durinhos para os outros verem. Inventa cada história, cada sacanagem que eu, mesmo já acostumada fico às vezes assustada, mas no fim eu deliro de tanto tesão. Já me levou numa boate de putaria e me fez tirar a roupa toda e dançar que nem uma puta sendo bolinada por uns 2O homens.

Vive levando mulheres lá em casa e faz com que elas façam de tudo comigo enquanto ele bate uma punhetinha. Leva garotinhas novinhas, velhos, gringos que ele conversa no meio da rua. Tudo que uma pessoa pode imaginar é pouco para o que a gente já fez. Eu tenho milhões de histórias para contar! Milhões! E adoro escrever sobre isso.

Quando achei este blog me excitei sabendo que deixarei outras pessoas excitadas lendo as coisas que acontecem comigo.  Vou escrever mais e aos poucos vou contando as minhas histórias. Gosto de falar sacanagens! Às vezes vou para os chats e me masturbo bem gostoso. Entro em chats de lésbicas e de homens bem mais velhos. Adoooro!

Conto Erótico recebido por email - By Angel

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget