Torcedora Fanática

Esta historia aconteceu na cidade onde nasci. Eu jogava no time de futebol local quando conheci Alice, uma torcedora de 23 anos. Era uma morena muito gostosa de cabelos escuros lisos e olhar insinuante. Começamos a ter uma relação bem aberta, não namorávamos, só transávamos. Mas era com tanta freqüência que o meu rendimento nos jogos caiu.

Um dia, ela me revelou a maior fantasia sexual: trepar com um time inteiro de futebol, incluindo os reservas. Eu já desconfiava de que ela era ninfomaníaca e isso ficou na minha cabeça. Até que houve uma festinha do pessoal na casa do goleiro Geraldão. Havia uns 2O jogadores e todos tinham que levar alguma contribuição para a festa. Uns levaram comida, bebidas, revistas pornográficas e eu levei Alice. Ela estava com um shortinho colante preto e um top que realçava os fartos seios. Quando chegamos, todos ficaram pasmos com ela. O silencio tomou conta do recinto, até que ela disse:

— Quero transar com todos vocês.

Ela fez todos aqueles homens tremerem e olharem para mim. Fiz um sinal positivo e eles carregaram-na para o quarto. Já estávamos todos muito embriagados quando ela tirou o top, mostrou os belos seios e disse que queria levar um banho de esperma. Todos estavam ao redor da cama e ela mandou todo mundo colocar o pau para fora. Eu, para poder ver melhor a cena, subi no guarda-roupa. Começou então a festa. Colocaram-na de quatro, arrancaram o shortinho e o primeiro penetrou na sua buceta molhada.

Outro colocou o pau na boca da tarada, enquanto os outros roçavam o cacete no corpo dela e tocavam punheta. Na hora de gozar, todos ejacularam sobre a deliciosa Alice. Eles se revezavam até que um deles resolveu meter o pau no cuzinho dela sem piedade. Ela deu um grito abafado, mas agüentou. Gozava com uma pica no cú, outra na buceta, outra na boca, uma em cada mão. Em varias posições com vários cacetes.

Ela tomava o banho que pediu e eles se revezavam dentro do corpo dela. E eu estava extasiado vendo aquela mulher toda lambuzada de esperma sendo estraçalhada pôr 19 homens que gozavam sobre o corpo da torcedora gulosa Até que o vigésimo homem entrou. Era o Geraldão. Ele entrou no quarto de pau duro e, quando Alice já estava quase desfalecida, sentiu a ponta do torpedo entrar no cú. Ela não tinha mais forças para gritar ou reagir. Geraldão socava lentamente aquela coisa monstruosa no rabo de Alice.

Ele começou um vaivém naquele corpo molhado e inconsciente enquanto todos olhavam silenciosos. Alice sangrava como se tivesse um corte profundo e o sangue se misturava com o lago de esperma sobre a cama. Geraldão virou o corpo de Alice, abriu-lhe as pernas e penetrou a buceta com força. Taradão, o goleiro apalpava e mordia os seios melados de Alice. Vendo aquele tronco enfurecido entrar e sair daquela xoxota, alguns dos rapazes ainda queriam brincar com Alice. Geraldão gozou, os rapazes possuíram aquele corpo e penetraram-na de vários modos.

Depois dessa suruba genial, Alice ficou esgotada no quarto. Fomos depois embora e, de vez em quando, encontro ela passeando pelo clube. Como continua fogosa, acho que tem vontade de repetir essa dose. Quem sabe, chega a vez da torcida?

Conto erótico recebido por email - autor anônimo

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget