O Desabrochar de Valeska

Há 5 anos atrás, mais precisamente quando tinha 18 anos, tive minha primeira experiência sexual, foi inesquecível.

Tudo começou quando fomos viajar, eu e minha família, para nossa casa de praia no Guarujá. Íamos passar o verão inteiro, mas como surgiram alguns compromissos na empresa de meu pai, ele resolveu antecipar o retorno para São Paulo, voltaram com ele minha mãe e minhas irmãs, resolvi ficar, pois estava fazendo vários dias de sol e eu não queria perder o final de semana. Era quarta- feira, meu pai concordou que eu ficasse até a segunda seguinte, quando mandaria nosso motorista me buscar.

Eu, na época usava cabelos compridos, tinha aproximadamente 1,68 de altura, era loiro, olhos verdes, e não tinha o corpo bem definido como os outros rapazes da minha idade. Já há algum tempo vinha tendo vontades que me eram estranhas até então, queria me vestir de mulher para poder desfilar para as outras pessoas, sempre que podia usava as roupas das minhas irmãs, mas nunca tivera coragem de sair de casa. Foi nessa ocasião que surgiu pela primeira vez Valeska.

Já tinha tudo planejado quando eles partiram, fui numa loja de lingeries e com meu dinheiro comprei um conjuntinho lindo de calcinha e soutiens, de rendinhas e seda branca,. Passei por uma perfumaria e comprei um batom e alguma maquiagem, apesar de ter uma pele de fazer inveja eu não queria sair sem estar perfeita,

Passei por várias lojas de roupas femininas até achar uma que eu gostasse, entrei na loja e fui atendida por uma balconista, muito simpática por sinal, e pedi para ver mini-saias, ela me perguntou se era para mim, eu respondi que sim, foi somente ai que reparei que as pessoas que haviam me atendido não repararam que eu era um menino, talvez porque eu estava usando uma bermuda pequena e uma camiseta grande, depois de experimentar varias roupas achei uma que me agradou, era uma mini-saia de seda amarelinha toda rodadinha (uma gracinha), e uma blusinha também de seda branca, passei por uma loja de sapatos e comprei uma sandália de salto que combinasse com as roupas que havia comprado.

Pronto estava tudo preparado para a grande noite, lá pelas 7 da noite tomei um banho, tinha passado água oxigenada nos meus pelinhos da perna para que sumissem no meu lindo bronzeado, depilei minha virilha, minhas axilas, para que tudo fosse perfeito, passei uma hora me maquiando, fiz uma maquiagem bem leve, passei o batom vermelho que havia comprado e coloquei as roupas, gente fiquei surpresa com o resultado, realmente fiquei uma gracinha,

Coloquei 2 esponjinhas para fazer os peitinhos, e um lacinho amarelo para prender meus cabelos, tinha na época as duas orelhas furadas, aproveitei e coloquei um par de brincos com a figura de cavalos marinhos, que tenho até hoje e fui até o espelho verificar o resultado, gente, fiquei linda. Às 8:30 horas da noite surgiu pela primeira vez, Valeska. Que prazer indescritível! Passei pelo calçadão da praia e fui cantada por vários gatos, que sensação gostosa à de sentir a saínha roçando pelas pernas, a lingerie colada no corpo

Os meninos não paravam de mexer comigo me chamavam de loirinha gostosa, de tesão, foi incrível. Lá pelas 22:00 h passando por uma av. beira mar cruzei com um gato que mudou minha vida, ele era alto, loiro tipo surfista e forte, estava usando um bermuda justa e pude observar que ele tinha um belo volume entre as pernas. Ele, percebendo meus olhares, veio em minha direção. Gente, eu gelei por dentro e fiquei toda arrepiada por fora, meu cuzinho não parava de piscar,

Ele se aproximou e começamos a conversar. Ele se chamava Eduardo e era realmente lindo. Resolvi arriscar, pensei que se tivesse de perder o cabaço teria que ser com ele. Até então ele não havia percebido que eu era um menino e me convidou para passearmos pelas areias da praia. Após algum tempo ele me abraçou de uma forma viril, mas gentil, e me deu um demorado beijo na boca. Nunca senti tanto tesão por alguém, resolvi arriscar e contei para ele toda a verdade, pensei que ia levar umas porradas, mas o que aconteceu foi que ele disse, já que estamos aqui e você é uma gracinha, tudo bem eu vou te desvirginar do mesmo jeito.

Gente, nunca amei um homem como aquele, ele me levou para o apartamento que ele estava dividindo com outros rapazes, que na hora estava vazio, e começamos a nos amar. Ele me deu um beijo demorado, começou a lamber minhas orelhas, fiquei toda tesuda, comecei a alisar aquele cacete maravilhoso , ele parou de me beijar e me mandou que ajoelhasse, tirou aquele falo maravilhoso para fora,

Nunca chupei um pau tão gostoso, lambia as bolas, os pêlos, subia devagarinho até chegar à cabeça, colocava tudo na boca e sugava com tesão. Ele tinha 21 cm de cacete (eu medi com uma régua), que pau enorme e gostoso, ele me fez parar e pediu que eu desfilasse para ele. Comecei a roçar minha bundinha no cacete dele que levantou minha saínha, abaixou minha calcinha e enfiou o dedo no meu cuzinho, que naquela hora não agüentava mais de vontade de sentar gostoso. Ele enfiava o dedo até o fim e tirava, que delícia, me levou para sua cama com o dedo enfiado no meu cuzinho, me obrigou a ficar de quatro e passou margarina por toda a extensão daquele cacete maravilhoso,

Eu já estava gemendo de tanto tesão, ele encostou no meu cuzinho e foi empurrando devagarinho, nunca senti tanta dor e tesão ao mesmo tempo, ele ia empurrando amorosamente devagarinho, e eu ia sentido ele entrar por dentro. Após algum tempo ele conseguiu colocar tudinho dentro de mim, eu já não sentia dor, só prazer de ser comida por um homem com tanto carinho. Ele bombava com vigor dentro de mim e eu rebolava feito um cadela no cio, ele gozou com jatos fortes e eu, quase ao mesmo tempo, gozei também sem me tocar.

Ficamos transando até os amigos dele aparecerem, ele me levou embora, pois como ele mesmo disse, aquela não era hora de uma menina andar sozinha, fomos abraçado até perto de minha casa, quando chegamos próximo ele me deu um gostoso beijo, me chamou de sua putinha e me convidou para irmos à praia juntos no dia seguinte. No outro dia corri comprar um biquíni para mim e fui à praia com ele, usei uma fita adesiva para esconder meu pênis e fui para praia de biquíni. Ficamos com a galera dele o dia inteiro e à noite nós transávamos na minha casa.

Tenho até hoje varias fotos com meu gato e sempre que posso saio com ele. Tudo o que está escrito è a mais pura verdade. 

Conto recebido por email by Valeska

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget