Meu Garotinho Preferido



Tenho 36 anos, 1,60 de altura, morena clara, olhos castanhos, seios pequenos e durinhos, uma bunda grande e macia. Certo dia fui convidada para uma festa na casa de uma amiga, estava sem fazer nada então resolvi ir até lá. Vesti uma saia justa acima do joelho e uma blusa preta transparente. Logo que entrei percebi que a festinha já estava bem "quente", pois na sala de estar vi um casal se tocando, se lambendo, se mordendo...

O cheiro de cigarro e bebida invadia o ar, as pessoas dançavam, se esbarravam, suavam. Minha amiga veio ao meu encontro, seu nome era Cristina, ela também tem 36 anos, mas seu corpo, assim como o meu, era muito bonito e não identificava a idade. Seus cabelos eram vermelhos, seus seios grandes e coxas grossas. Ela estava usando uma micro-saia xadrez e um body preto. Falou para eu ficar a vontade e, estranhamente, passou a mão no meu cabelo.

Fiquei observando a festinha que estava cada vez mais quente, mulheres se beijavam, homens entravam e saíam dos quartos e eu já estava excitada e louquinha para agarrar alguém. Minha buceta estava toda molhadinha e o cheiro de fêmea no cio já se espalhava no ar... Ver aquela gente toda se esfregando dava muito tesão. De repente olhei para o lado e vi um garotinho que aparentava ter uns 22 anos no máximo, notei que ele estava de pau duro e tentava disfarçar colocando as mãos sobre o volume na calça jeans.

Cheguei pertinho dele e disse que também estava doida para trepar e coloquei a mão sobre a sua calça e segurei firme o seu pau. Ele me olhou assustado e disse que tinha vergonha de trepar na frente de todos e que estava daquela maneira porque havia notado a minha inquietação quando cruzava as pernas freneticamente. Perguntei quantos anos ele tinha e cheguei mais perto, deixando que ele visse um pouco dos meus peitinhos de bicos durinhos.

Ele disse que tinha 23 anos e que não tinha muita experiência sexual, mas que tinha muito tesão em mulheres mais velhas. Ele não tirava os olhos dos meu peitos, então abri mais as pernas para que ele visse a minha calcinha de renda branca, que a esta altura estava completamente ensopada. Ele tremia, mas arriscou colocar a mão na minha buceta molhadinha. Estremecemos os dois, então resolvemos procurar um lugar para trepar. O tesão estava nos enlouquecendo.

Chupei sua língua com força, desejando-a na minha bucetona molhada. Encontramos um lavabo apertado, havia somente a pia para lavar as mãos. Entramos e então o encostei na pia, abri o seu zíper comecei a sugar seu pau durinho, suas bolas. Puxei suas calças e sua cueca até os joelhos e tentei lamber tudo, até seu rabinho. Ele gemia e agarrava minha cabeça com força, gemendo muito e me chamando de PUTONA.

A sua voz me excitava mais. Invertemos as posições, ele me colocou de costas encostada na pia, separou minhas pernas, levantou minha saia e começou a me lamber ainda de calcinha, me lambia o rabo e minha buceta. Eu estava de costas e de repente ao olhar para o espelho vi que a porta estava entreaberta e que Cristina nos olhava e se masturbava.

Ficamos nos olhando enquanto meu garotinho me lambia enquanto puxava minha calcinha para o lado. Levantou-se e sem rodeios enfiou seu pau muito duro no meu rabo. Gemi de tanto tesão. Enquanto ele fodia meu rabinho, apertava meus peitos com força. Cristina, que até então só observava, resolveu entrar no banheirinho, trancou a porta e começou a lamber o rabo do meu garotinho. Ele estava enlouquecido e mandou que ela me chupasse também. Meu garotinho encostou-se na pia e continuou a me enrabar.

Me colocou de frente para ela com a buceta toda aberta e meladinha. Cristina chupou-me feito louca, enquanto se masturbava. Queria experimentar também a bucetinha da minha amiga e troquei de lugar novamente. O meu garotinho começou a enrabar minha amiga, enquanto eu a chupava. Estávamos como animais no cio.

Enfim, sentei na pia , abri as pernas e meu garotinho enfiou seu pau duro e melado na minha buceta, enquanto beijava a boca de Cristina. Gozamos juntos. Hoje continuo trepando com Cristina mais nunca mais vi aquele garoto e nem sequer sei seu nome. Apenas sei que aquela foi uma de minhas melhores foda.

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget