História da Minha Vida

Vou começar a contar aqui o que fez e faz parte da história da minha vida, meu nome é Sergio e tenho 20 anos. Talvez você não acredite, mas a minha história é com minha irmã, ela tem 19 anos, agora deve estar dando lá pelo Estados Unidos, mas vamos começar.

Nós somos de uma família classe média alta e temos uma vida razoável. Desde pequenos eu e minha irmã sempre fomos unidos, tomávamos banho, brincávamos e almoçávamos juntos. Tudo de normal para irmãos, mas com uma diferença, sempre tinha uma atração pela minha irmã, a Jamille, uma loira linda e muito gostosa.

Quando íamos tomar banho a empregada que tomava conta de nós ficava impressionada quando me via de pau duro, eu era pequeno mas meu pau já era meio grandinho e cheio de veias, mas éramos crianças e não ligávamos muito pra isso, Mas nós fomos crescendo, paramos de tomar banhos juntos mas continuamos unidos e sem vergonha um do outro, eu a via ela nua e ela a mim.

Eu comecei a namorar e ela também. Eu ficava muito enciumado, mas não podia fazer nada, porém as coisas começaram a esquentar. Um dia nossos pais estavam viajando e nos dois ficamos sós. Resolvi começar a flertar com minha irmã, pois confesso que sou apaixonado por ela. Eu disse que ia dar uma saída rápida, fui a farmácia e comprei dois pacotes de camisinha e passei na casa de minha namorada que se parecia muito com minha irmã, pois eu adorava aquele tipo de mulher, e levei-a lá pra casa.

Quando cheguei minha irmã estava no PC de meu quarto e quando me viu chegando ela saiu. Então levei minha namorada para o meu quarto e começamos a namorar. Eu propositalmente deixei a porta entreaberta, e começamos a transar nós completamente nus, fudendo de todos os jeitos.

Quando percebi por um vulto que minha irmã nos espiava, me empolguei e acelerei o ritmo. Minha gata gemia feito uma condenada, ai pensei: vou fazer minha irmã gozar de tesão. Peguei minha gata, a coloquei de quatro e meti o pau de uma vez, ela berrou alto e gemia e gemia. Meu pau doía, mas estava adorando.

Podia imaginar minha irmã quase gozando só de tesão. Senti desde dai que minha paixão tinha reciprocidade. Nessa época eu tinha 17 e ela 16. Então ela foi fazer intercâmbio e eu passei muito tempo triste. Meus pais até entranharam, mas acharam que era amor de irmãos, pois éramos muito unidos.

Passaram-se um ano, estava ansioso para a chegada de minha irmã e tocava punheta duas, três vezes por dia pensando nela. Quando ela chegou estava mais linda do que nunca. Parece que tinha virado a mulher mais linda do mundo, ela correu quando nos viu e veio correndo primeiro falar comigo e depois com meus pais.

Quando ela me abraçou não agüentei e meu pau ficou duro. Ela sentiu na hora, mas fez que não havia nada de diferente. Ainda bem que eu estava com uma calça folgada e ninguém, alem dela, percebeu minha ereção. No carro ela, muito alegre, me abraçava direto. Imaginei que a expressão em seus olhos poderia ser desejo.

Nos primeiros dias não deu pra rolar nada, pois meus pais não desgrudavam dela, pois estavam com muitas saudades. Mas duas semanas depois, surgiu uma viagem para os dois fazerem e como era de costume ficamos sós. Conversávamos assistindo televisão quando ela me convidou para irmos navegar na net, pois queria mostrar o site que ela fez dela e de suas amigas de Michigan. Só gata, mas nenhuma igual a minha irmã.

Era tarde e eu estava cansado, até que cochilei na cadeira do micro, mas ela continuou navegando até que um tempo depois me assustei quando percebi minha irmã com meu pau na sua boca. Fiquei paralisado, será que estou sonhando? Não, era verdade!

Ela sugava gostoso, parecia profissional, cada vez mais rápido. Meu pau estava tão duro... Parecia que eu esperava a vida toda por esse momento. Ela parou quando eu estava quase gozando e ela , sorrindo,foi para trás de mim. Pensei que ela tinha se arrependido e fiquei lá batendo uma punheta pra terminar o que ela tinha começado.

Logo escutei uma voz suave no meu ouvido dizendo que eu não precisava fazer isso. Virei-me e vi a imagem mais linda da minha vida: minha irmã nua era a perfeição em carne e osso.

Quase gozei com aquela vista. Pensei: isso é a melhor coisa que já me aconteceu, ela então, pegou uma corda, amarrou minha mão pra trás e tirou minha cueca. Fui ficando com o pau duro pra cima. Ela me torturava chupando um pouco e saindo, rebolando , passando a bunda sobre o meu pau, esfregando sua buceta na minha cara, eu não agüentava mais.

Disse que ia gozar, ela se ajoelhou e colocou a boca no meu pau e o sugou com vontade. Gozei como nunca. Parecia uma torneira de porra, pois não parava e encheu a boca dela de gala. Fiquei impressionado, pois ela engoliu tudo e saiu do quarto. Gritei e perguntei se ela ia me deixar lá amarrado.

Ela nem ligou, quando voltou tinha um negócio vermelho na boca. Então ela se ajoelhou e meteu a boca de novo no meu pau. Só ai percebi que era uma camisinha, ela a colocou e sentou em cima do meu pau. Gozei na mesma hora. Que sensação deliciosa, ela cavalgava em cima de mim e percebi que ela gozava, pois senti pingar seu gozo nas minhas pernas, mas ela não parou, parecia que aquilo estava preso a muito tempo.

Eu estava quase desmaiado de tanto prazer, mas ela não parava, até que ela gozou pela 3ª vez e parou. Pensei que já tínhamos terminado quando ela saiu correndo e pegou um líquido oleoso que passou no meu pau. Fiquei pensando para que isso? Então ela mela a mão e começou a passar no seu cuzinho, quando vi aquilo, meu pau pareceu ficar igual a um ferro.

Mas eu amarrado não podia fazer nada, fiquei só olhando, ela veio com aquele rabão em direção ao meu pau e encaixou colocando só a cabeça. Neste momento quase gozei, mas ela parou. Parecia que estava curtindo aquilo e inesperadamente começou a fazer movimentos bruscos de sobe e desce. Que loucura, aquilo era incrível! Gozei rapidamente uma, duas vezes e ela também. Acho que acabei gozando umas seis ou sete vezes, não sei como agüentei.

Ela depois me disse que tinha transado muito nos EUA só para se aperfeiçoar pra mim. Fiquei pensando nos caras que a comeram e fiquei com raiva, mas sabia que era só pra me satisfazer no futuro, então acabei esquecendo.

Desde deste dia passamos a ser namorados, mas sem ninguém saber, só nós dois. Éramos fiéis e quando tínhamos oportunidade transávamos muito, quase todos os dias. Cometíamos muitas loucuras e transávamos mesmo sabendo que meu pai e minha mãe estavam em casa. Até que ela foi fazer faculdade nos Eua e eu fiquei deprimido, mas passou, estou namorando e acho que nunca vamos esquecer o nosso amor.

Sérginho por email

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget