Meus Três Sonhos

Olá a todos, o que vou contar aconteceu comigo há pouco tempo atrás, mas já era meu sonho ha muito tempo. Vamos do inicio: quando jovem eu havia tido algumas experiências com rapazes, mas como ativo e foi meio sem graça.

Hoje tenho 40 anos e sou casado com uma mulher especial de 30 anos 1,55 m 57 kg e muito atraente. Logo depois que conheci minha esposa, nas nossas transas sempre muito doidas, ela me confessou que adorava ver dois homens transando e me obrigou a confessar minhas antigas experiências.

A partir daí nossas transas começaram a ter um homem entre nós em pensamento, com isso ela foi reacendendo em mim os antigos desejos. Foi quando não agüentando mais decidimos que um amigo nosso, que embora tivesse namorada sempre teve um jeitinho delicado, seria a nossa vitima.

Uma noite após algumas cervejas em um bar começamos o ataque e dissemos a ele nossas fantasias. Ele tremia todo de excitação e tesão, porem nada aconteceu naquele dia e fomos todos para casa. A partir de então nossas conversas por telefone sempre acabavam neste assunto e num desses dias sem mais agüentar, nosso amigo disse que no sábado era seu aniversario e iríamos sair num grupo de amigos para comemorar e, depois disso, ele queria estar com a gente pois este seria seu presente de aniversario.

Para encurtar a história quando saímos do karaokê estávamos altos e cheios de tesão pois mal podíamos esperar chegar em casa. A partir daí comecei a beijar minha Linda (nome fictício) e ela a pegar no meu pau. Roberto (vamos chamá-lo assim) no banco de trás e de pica dura só observava e esperava sua vez a Linda caiu de boca na minha pica e os quinze minutos até em casa foram só sacanagem.

Quando chegamos já fomos tirando nossas roupas e ficamos somente de roupas íntimas. Foi quando minha mulher foi até o banheiro tomar um banho, ai ficamos só nos dois de cuecas, então não resisti e comecei a acariciar a pica do Rô. A principio por cima da cueca e logo depois estava com ela na mão e finalmente na boca.

Deliciava-me com aquela pica que era muito gostosa, eu chupava com prazer e sentia todo o gosto do tesão do meu homem na minha boca. Logo estávamos num delicioso 69 e foi quando Linda voltou e nos pegou naquela situação. Gostou tanto que começou a se tocar e logo estava melada.

Percebendo isto peguei a mão do Rô, pus na buceta da Linda e falei para ele sentir minha esposinha gostosa, então ele largou minha pica e caiu de boca na bucetinha da Linda. Ela rebolava e gemia como só ela consegue, enquanto isso eu matava minha sede com aquela deliciosa pica na boca.

A partir daí alternávamos eu e o Rô comendo minha mulher e chupando-nos um ao outro, mas o melhor estava por vir. Em certo momento eu e a Linda estávamos juntos chupando a pica do Rô então ela falou:

- Está na hora meu viadinho! Quero ver você com esta pica enterrada no cu.

Tremi. Porem, quem quer algo tem que ir para cima, então fui. Ele deitado com a pica ereta eu passei um creme nela e no meu cu e fui sentando nela. Meu cu, ainda virgem, a não ser pôr um consolo pequeno que minha mulher comprou para me comer, ia engolindo vagarosamente aquela coisa deliciosa ate que senti ela todinha dentro de mim. Estava delirante, rebolava feito doido e orgulhoso por agüentar aquele mastro que havia acabado de comer a minha esposa.

Nesta hora olhei para a Linda e ela estava com seu consolo amarrado na cintura e veio para o nosso lado. Se ajeitou atrás do Roberto e enfiou tudinho no seu cu que era pequeno e por isso não agüentou muito tempo, mas o suficiente para a Linda gozar como louca no cu dele.

Daí ele partiu para cima de mim talvez para descontar em mim sua dor, me colocou na posição de frango assado e enterrou sua rola inteirinha dentro de mim. Estocava com vontade e gosto. Foi quando me aconteceu algo incrível! Vejam a situação: eu deitado de costas com o Rô dentro de mim, cruzando minhas pernas na sua cintura e ele com o peso do seu corpo jogado sobre mim pressionando minha pica com a sua barriga. Me senti a própria puta e não agüentei mais e gozei muito como nunca.

Foram muito mais aquela noite e em outras noites, mas meu “cabacinho” quebrado e aquela gozada me deixaram muito feliz e agradeço ao meu amor por ter realizado meus três maiores sonhos, “comer minha mulher como homem, vê-la nos braços de outro como um corno e dar o cu como um viadinho”.

By Tesão Ardente – enviado por email

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget