A Mestiça da Faculdade de Economia

Eu sou estudante de Economia e ingressei a pouco tempo no mercado de trabalho. Quero compartilhar com vocês a minha experiência de vida quando do meio acadêmico e do meio profissional. Eu estava na primeira semana de aula na faculdade e, para ser sincero, ainda era virgem. Mas, na verdade, estava mais preocupado com meu futuro na faculdade.

Assim, fui procurando conhecer melhor a faculdade e o que ela oferecia. Aí, andando pelo campus descobri a minha musa: Era uma mestiça maravilhosa, com olhos levemente puxados, pele suavemente morena e que não tinha sequer uma marca no rosto. Era alta, com coxas do tamanho ideal e cabelos longos extremamente lisos.

Lembro-me até hoje a sua roupa naquele dia: Taileur preto, com meia calça preta que realçava suas lindas pernas e rabo-de-cavalo que deixavam a mostra a nuca mais deliciosa que já vi, com aqueles fios de cabelo bem finos e lisos, uma perdição. Logo pensei. Taí uma mina pra namorar. E aí fui pra casa pensando nela.

Os dias se passaram e sempre que podia, ficava perto do prédio em que ela estudava apenas a olhando sem que sequer ela me notasse. Até que um dia ela me olhou e ficou me olhando fixamente por alguns segundos. Aquilo me fez perceber que estava vivo, que eu existia pra ela. Aí pensei.:Você tem que ser homem e se aproximar dela de alguma forma, bater um papo etc. Naquele instante, nem eu acredito, fui até ela.

Chegando perto ela percebeu e também me olhou nos olhos. Eu disse oi e ela disse oi também. Sem saber o que dizer, apenas disse:

-Você é muito bonita e eu gostaria de te conhecer melhor. Ela respondeu:
- O que você vai fazer agora? Eu disse:
- Nada . Minha aula já acabou e eu estou indo para casa.
- O que você acha de um chopinho? Ela perguntou.

Não acreditei e fiquei bem nervoso: Claro que aceitei. Ela foi caminhando ao meu lado e sugeriu um lugar perto da casa dela. Eu estava sem o carro do meu pai naquele dia então fomos até ao estacionamento e descobri seu nome:Juliana. Eu estava conversando com a mina mais gata e gostosa da escola e ela ia me deixar em casa.Aquilo já era uma loucura pra mim.Chegamos ao estacionamento e, para minha surpresa, a mina era cheia da grana

Entrei no Chrysler Stratus dela (O carro é enorme) e saímos. Ela ia sentido marginal e parecia se agradar do papo porque dava risadas e sorrisos para mim, chegando a bater de leve em minhas coxas. Meu coração batia forte.No caminho ela disse que ia me levar pra casa dela, pois tinha cervejas geladas em sua geladeira. Era o fim do mundo pra mim.

Chegamos ao apê dela. E que apê! Tudo acarpetado, tinha que se tirar os sapatos para entrar.Foi aí que ela foi me encostando na parede e me disse que eu era muito gostoso. Foi falando isso e chegando perto da minha boca e eu imóvel.Ela falava baixando o tom de voz e sem me beijar apenas lambia os meus lábios falando que me desejava.Eu tava excitado demais.Ela lambia o meu queixo e minha boca.Aí me deu um beijo demorado e não muito forte com aqueles lábios carnudos e língua macia.

Aos poucos foi abrindo os botões de minha camisa me encostando mais na parede. Aí passava as mãos de cima pra baixo no meu peito.Eu tava com o pau duríssimo e ela sentia em suas pernas.Ela me beijou de leve no meio dos meus peitos , olhou pra mim lá de baixo, se virou, pegou-me pela mão e me levou ao quarto.A cama era enorme, e ela falou pra eu me deitar.

Ficou na porta com as mãos nos batentes e me olhando fixamente. Então foi abrindo sua blusa mostrando seus peitos cobertos com um sutiã preto de rendinhas Abriu o zíper da saia por trás e tirou-a vindo em minha direção. Colocou seu joelho na cama e veio até mim de quatro. Me beijou e pude sentir seu corpo quente, sua pele macia tocar meus peitos e minhas pernas.Ela lambeu to meu peito e foi descendo até minha calça e dizendo que queria me beijar e me lamber inteiro.

Em seguida ela abriu o zíper da minha calça e o pegou com a mão fazendo um carinho gostoso. Depois começou a lamber e a beijar de leve o meu pau com a cueca que ficou toda molhada pela saliva dela.

Nisso, ela tirou o sutiã dela e vi seus lindos seios com os bicos totalmente duros apontando pra mim. Ela desceu de novo e continuou a lamber meu pau com a cueca por cima. Iso me deixava maluco pois as tetas dela roçavam em minhas coxas e os bicos faziam carícias em mim enquanto ela me lambia com extremo carinho.

Ela tirou minha cueca que já estava toda melecada e começou a lamber de leve meu pau. Sua língua era macia e quente.Aquela sensação era demais.Ela o chupava e dava beijinho, um líquido transparente saia do meu pau e ela beijava a cabecinha

Levantei, dei uma beijo suave em seus lábios e a deitei naquela imensa cama. Beijei e chupei aqueles peitos morenos lindos para em seguida descer até o umbigo que enchi da minha saliva e beijava todos os cantos da calcinha dela. Cada lambida que eu dava, ela dava um gemidinho.

Eu dei o troco. Comecei a lamber a xana quente dela por cima da calcinha.Era incrível como o meio das pernas dela estava quente.Eu sentia aquele calor no meu nariz.E chupava e lambia e ela gemia e mordia os dentes com força.Até que fiquei com dó e tirei a sua calcinha.Era uma buceta maravilhosa e quente.Dei a primeira linguada e senti aquele mel quente e salgado em minha língua.Que gosto bom tinha aquela xana.

Fui beijando e lambendo com muito carinho aquela gata gostosa da faculdade. Ela dizia: Vai. Vai.Não pára. Ela gemia e se contorcia na cama.Até que ela chegou ao êxtase, levantando a bundinha da cama e flexionando as pernas. Então ela ficou de quatro para mim

Eu, que nunca tinha metido, vi aquela bunda maravilhosa virada pra mim e ela dizia. Vai, coloca esse pauzão gostoso dentro de mim.Eu fui colocando devagar, e ela ia gemendo e eu sentindo aquela xana quente e toda molhada.Eu coloquei tudo e ela levantou um pouco a perna gemendo de leve.Comecei o vai e vem delicioso com meu pau entrando e saindo dela e fazia aquele barulhinho dos líquidos com a pica entrando e saindo.

Eu nunca tinha trepado e achei tudo u uma delícia. Ela olhava pra trás e dizia.Vaaiii.Mete mete em mim,. Eu já não tava mais agüentando e já ia gozar. Então ela disse pra eu deitar e em seguida veio por cima de mim e sentou bem devagar em meu pau . Ela se apoiou em meus peitos e começou a ir para frente e para trás.

Deitei ela de novo e meti na xana fazendo o papai-mamae.Estava há um mês sem bater uma bronha, tinha porra até no meu cérebro.Ela falava.Vai goza tudo dentro, goza bastante em mim.Aí tirei minha rola e comecei a gozar em cima dela.

A primeira esporrada foi até o cabelo dela. Depois fechei os olhos e continuei gozando.Gozando muito.Quando abri os olhos, ofegante, vi que seu rostinho estava todinho cheio do meu leite viscoso e quente, que seus peitos e barriga também estavam todos esporrados e ela sorria e esfregava a porra no corpo todo, na barriga e nos peitos, no pescoço e na nuca.

Ela sorrindo veio até meu pau e começou a lamber de leve.Com bastante carinho.Fazendo de novo aquele fiozinho de porra grudar em sua língua.Aí, eu uma só chupada sugou a porra que restava em minha rola e me olhava lá de baixo, sorrindo, e mordendo a cabeça levemente inchada e vermelha de minha pica. Essa foi a minha primeira foda.

By Economista por email

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget